- Publicidade -

A garrafa PET tem muitas utilidades, mas será que é possível transformá-la em uma lâmpada? A resposta é: Sim. Ao contrário da lâmpada comum, o responsável por essa invenção não foi o antigo cientista Thomas Edison, e sim Alfredo Moser, um mecânico que mora na cidade de Uberaba, em MG.

A invenção surgiu devido a necessidade que Alfredo tinha em iluminar uma oficina mecânica de forma eficiente e barata. A experiência foi realmente muito simples e econômica. Bastou colocar água potável dentro de uma garrafa PET, fazer um buraco na telha e fixar o gargalo da garrafa para fora, exposto à luminosidade natural, e o restante da garrafa para dentro.

A criação do mecânico se tornou referência e ganhou espaço na mídia, o que lhe rendeu uma matéria no Globo Repórter. A lâmpada de PET se espalhou rapidamente por Uberaba e hoje, atinge outros municípios brasileiros.

- Publicidade -

O engenheiro Carlos Barbassa fez questão de conferir a invenção e após uma análise, pôde comprovar que a iluminação proveniente da lâmpada de garrafa PET é equivalente à de uma lâmpada tradicional de 40 watts.

Acompanhe abaixo o vídeo que mostra a reportagem veiculada no Globo Repórter:

[VIDEO:lampada_de_garrafa_pet]

- Publicidade -