- Publicidade -

Especializada em projetos de construção civil, a companhia italiana Presanella Building System recicla o plástico destinado aos lixões, transformando-o em tijolos e demais materiais que compõem o projeto arquitetônico para construção de casas.

Com o plástico são produzidos cofragens, iglus, diferentes tipologias de tijolos para montagens das paredes, demais peças e vigas para sustentação do telhado. Para construir uma casa de 80 metros quadrados, são recicladas cerca de 2,5 toneladas de plástico.

- Publicidade -

A fundação e as paredes são compostas também por cimento, isopor e água. Este cimento leve aumenta o isolamento acústico e térmico da construção, o que contribui para redução de despesa de energia para o aquecimento da casa. De acordo com a companhia, os tijolos e demais componentes permitem a construção de casas com nível tecnológico muito elevado em curto tempo e com custos reduzidos.

O que faz os gastos serem menores, segundo a empresa, é que além dos materiais utilizados, o armazenamento de todos os componentes pode ser feito em espaço reduzido, a praticamente ausência de maquinários e a redução da mão de obra especializada para a construção das unidades habitacionais.

No Brasil, a empresa já possui operação comercial por meio da Propeller Representações.

plastic-it-ciclovivo4plastic-it-ciclovivo.jpg2 plastic-it-ciclovivo3plastic-it-ciclovivo5 plastic-it-ciclovivo6

Fotos: Divulgação
- Publicidade -