Poloneses transformam antigo reservatório em centro de esportes radicais

Um antigo reservatório abandonado na Polônia está prestes a se tornar um complexo de esportes radicais. O projeto de revitalização é do escritório de arquitetura Moko e inclui a reutilização de contêineres para complementarem a construção.

A ideia é transformar os dois silos que atualmente estão fora de uso em um tanque para a prática do mergulho e um centro de aprendizagem de paraquedismo. De acordo com os arquitetos responsáveis pelo trabalho, será possível transformar um dos reservatórios em uma “caverna submersa” com 25 metros de profundidade.

O outro silo servirá como um tubo gigante em que é possível treinar paraquedismo com segurança. Nele o ar fluirá em alta velocidade, para que seja possível preparar bem os atletas que utilizam o espaço.

Além dos dois silos, a estrutura contará com o uso de contêineres escalonados. Eles serão instalados junto às torres e formarão um prédio multifuncional. Logo no térreo o complexo contará com espaços para exposições, sala de leitura, café e salas para workshops. No primeiro andar estarão as lojas de esportes, enquanto o segundo e terceiro pisos serão preenchidos com os escritórios e departamento administrativo.

Como o objetivo da construção é oferecer conforto aos atletas e visitantes, o quarto nível funcionará como um albergue para os paraquedistas, que treinarão em salas dispostas no quinto andar. Para os mergulhadores, a estrutura é a mesma nos dois andares acima. O prédio ainda contará com terraço e no nono andar será construído um bar com vista panorâmica para a cidade.

Redação CicloVivo