O hotel WZ Jardins, localizado na região central de São Paulo, ganhou uma fachada inusitada. Coberto por luzes de LED, o edifício muda de cor conforme a qualidade do ar e a quantidade de ruídos sonoros. A novidade já está em funcionamento desde dezembro de 2014.

O projeto de modificar a tradicional fachada do edifício é do arquiteto Guto Requena. Ele transformou uma estrutura antiga, datada da década de 70, em um sistema altamente tecnológico. Para que isso fosse possível, foram necessários dois anos de pesquisa, conforme informado pelo site Arch Daily.

Além da estética, as cores funcionam como uma forma de comunicação. Através dos sensores instalados no prédio, sons comuns à cidade de São Paulo, como buzinas, sirenes, frenagem de carros e, até mesmo o barulho do vento, são percebidos e promovem a mudança na coloração de acordo com o que foi identificado.

Esta também pode ser uma ferramenta para que as pessoas que passam pelo local saibam como está a qualidade do ar. Quando a região está muito poluída, a fachada do prédio tende a ganhar tons avermelhados. Quanto melhor a qualidade do ar, mais frias as cores se tornam, puxando para o verde e roxo.


Foto: Divulgação

O edifício está localizado entre as ruas Oscar Freire e Lorena e quem passar pelo local também pode interagir com o edifício através de um aplicativo para celular disponível para Android. Clique aqui para baixar. 

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.