- Publicidade -

O escritório de arquitetura holandês NL Architects desenvolveu formas de colocar as turbinas eólicas mais próximas do consumidor final. Os arquitetos projetaram o “Power Flowers” – uma turbina eólica urbana que pode ser utilizada em áreas densamente povoadas. Este projeto é o resultado de uma investigação sobre o potencial da energia eólica em uma escala reduzida.

Ao contrário das turbinas eólicas comuns, de três pás que requerem um grande raio, o “Power Flowers” oferece uma opção menos intrusiva que podem ser localizados em ambientes domésticos. Os arquitetos desenvolveram dois modelos, um grande e um pequeno criado para responderem às necessidades de cada tipologia.

A proposta da empresa holandesa consiste em uma turbina eólica em forma de árvore, que apresenta uma coluna de aço oco com ramos na parte superior que possuem três ou 12 turbinas e colhem ventos em qualquer direção. Por serem extremamente leves e menores que os equipamentos tradicionais, a “Power Flower” pode ser facilmente instalada em parques, ruas ou estradas dentro de centros urbanos.

- Publicidade -

A única desvantagem é o fato de que estas turbinas são menos eficientes do que as gigantes.  O equipamento com três “hélices” pode gerar 13.680kWh por ano, considerando um vento com velocidade média de 5m/s. Já a estrutura com 12 pás poderá gerar 55.000 kWh. Isso não é muito em comparação com os parques eólicos como os de San Gorgonio Pass, na Califórnia, que tem produzido mais de 700 milhões de quilowatts/hora por ano. Esta ineficiência é compensada pela facilidade de implantação.

Segundo Kamiel Klaasse, da NL Architects, o escritório está em negociação com o governo holandês para a utilização da Amsterdam Power Flowers, mesmo que a ideia seja somente conceito, por enquanto.

A “Power Flowers” é o resultado do que os arquitetos descrevem como "uma investigação em curso sobre o potencial escultural da energia eólica".

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter

- Publicidade -