- Publicidade -

O NL Architects, escritório de arquitetura holandês, desenvolveu dois conceitos de torre recentemente apresentados à competição “Taiwan Conceptual Tower International Competition”. 

A primeira delas é denominada “Tower Power” e tem como conceito a sustentabilidade, oferecendo diversos serviços além da geração de energia elétrica. A segunda torre é chamada de “Tower of Change”, e consiste em um novo conceito de restaurante giratório que muda constantemente a visão sobre a paisagem. Além disso, o prédio possui um museu, escritórios, centro de conferências e estacionamento. 

Como a primeira torre tem a sustentabilidade em todo o seu conceito, ela é a principal novidade deste projeto. A ambição dos arquitetos é conseguir criar uma torre de 300 metros, com funções de turismo e recreação que servirá como um "modelo de construção verde". 

- Publicidade -

A oportunidade de criar um edifício que é pensado em reduzir ao máximo o impacto de uma construção desse porte na terra, incentiva ainda mais os seus projetistas. A tentativa é de que seja possível criar um edifício ícone de referência que "minimiza a utilização dos recursos da terra”. Eles pretendem produzir arquitetura com o mínimo possível de resíduos. 

A torre pensada por eles poderia combinar o potencial simbólico de um observatório, com a capacidade de produzir energia. Tornando-se um ponto de referência e também uma turbina de vento.

A Tower Power possui dois mil rotores que, juntos, produzem oito megawatts. Ela não é apenas um símbolo de boas intenções, mas de fato foi planejada para produzir energia verde. Em vez de ser mais um ícone 'vazio', a torre é um objeto útil, funcional e ecologicamente correto. 

Sem aparência técnica obrigatória de turbinas de vento como conhecemos, a torre é uma tentativa de investigar como as usinas do futuro podem ser transformadas em objetos de beleza. 

A estrutura da torre apresenta um exoesqueleto que é uma rede envolvida em torno do edifício que, em conjunto com o núcleo do prédio, suporta os elementos necessários. A construção é talvez uma reminiscência de tecelagem de bambu ou andaimes de bambu. A tecelagem da estrutura cria um padrão intrincado de espaços vazios, que podem ser ocupados pelas turbinas eólicas de eixo vertical. 

O projeto todo contém espaços funcionais tradicionais, como hall de entrada, estacionamento, museus, escritórios, centro de conferências e um observatório.  

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter

- Publicidade -