A faculdade Pitzer College, localizada em Claremont, Califórnia (EUA), acaba de obter reconhecimento por alcançar autonomia energética em seu funcionamento. Ela recebeu a certificação de construção “Zero Net Energy”, ou seja, edifício de energia zero. A instituição tem um grande compromisso com o tema ambiental e também com as causas indígenas.

A certificação foi conseguida graças a Redford Conservancy, um braço da faculdade que facilita ações sustentáveis. Após uma reforma no prédio que instalou painéis solares, a instituição produz mais energia do que consome e vende o excedente de volta à Southern California Edison, a principal fornecedora de eletricidade do sul da Califórnia.

Além de receber a certificação Zero Net Energy, a Redford Conservancy também obteve a certificação Platinum de Liderança em Design de Energia e Ambiente (LEED) do Green Building Council.

Respeito às tradições

O projeto da reforma, do escritório Carrier Johnson + Culture de Los Angeles, preservou as características arquitetônicas da antiga enfermaria que funcionava no local. Além disso, o processo de planejamento e design foi coletivo: o que incluiu idosos indígenas, biólogos de campo, vizinhos residenciais e a própria comunidade da instituição. No local também foi replantado mudas de vegetação nativa, que são importantes não só ambientalmente, como também é de significância cultural para povos indígenas locais.

“O Pitzer College é um extraordinário laboratório de ensino e aprendizado para nossos alunos, corpo docente e funcionários. A Redford Conservancy representa a visão, as ambições e a consciência social de nossa comunidade”, afirma o Presidente da Pitzer, Melvin L. Oliver.