acidentes crianças

Crianças  não param quietas, são curiosas , e isto é sinal de saúde! Elas aprendem brincando e explorando as coisas ao seu redor. Cabe aos adultos garantir a segurança uma vez que elas ainda não tem a noção de perigo.

De acordo com dados do Ministério da Saúde,  todos os anos cerca de 111 mil  crianças são internadas  em decorrência de acidentes no país  –  acidentes de trânsito, intoxicação, queda, queimadura,  sufocação, afogamento.  Entretanto,  estudos apontam que 90% dos acidentes poderiam  ter sido evitados com medidas preventivas.

Devido a quarentena, as crianças estão passando mais tempo dentro de casa. Com  isso aumenta o risco de incidentes. Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) os locais de acidentes mais frequentes na casa são, nesta ordem: cozinha, banheiro, corredor, escada, quarto e sala.

Alguns cuidados devem ser tomados para evitar a ocorrência de acidentes domésticos:

  • Não deixe ao alcance da criança tablets e celulares conectados à tomada. Existe o perigo de  descarga elétrica caso  a criança coloque o fio energizado na boca. Coloque   tampas nas tomadas para evitar choques.
  • Dê manutenção às redes de proteção das janelas. Certifique-se que estejam bem firmes.
  • Não tenha  móveis próximos às janelas para evitar que a criança suba e se debruce na janela.
  • Na cozinha mantenha  os cabos das panelas virados para a parte interna do fogão. Não deixe facas e  utensílios de vidro ao alcance da criança.
  • Mantenha  medicamentos  e produtos de limpeza em prateleiras altas ou em armários com tranca.
  • Não deixe ao alcance das crianças  álcool líquido. O uso de álcool durante a quarentena deve estar sob a supervisão cuidadosa do adulto.
  • Em caso de intoxicações por produtos químicos ou remédios, ligue  para o Centro de Assistência Toxicológica (Ceatox),  08000 148 110 e receba informações sobre os procedimentos para socorro imediato.