Se para você praticar qualquer tipo de exercício físico de maneira sistemática é uma missão impossível, se você já perdeu as contas de quantas vezes se matriculou em uma academia e desistiu, este texto pode te ajudar.

Quem dá as dicas a seguir é o escritor Joshua Fields Millburn, um dos “pregadores” do minimalismo, que inclusive tem uma grande participação no famoso documentário “Minimalism”, disponível no Netflix.

Aos 28 anos, apesar de ter emagrecido por causa de uma dieta, ele conta que se sentia flácido e fraco, e isso só mudou quando ele tornou os exercícios, segundo suas palavras, numa recompensa diária em vez de uma tarefa temida.

Hoje com 30 anos, Millburn afirma que um dos segredos é não insistir em atividades que não gosta. Correr é um exemplo no caso. “Tentei por seis meses e descobri que não era para mim. Se você me ver correndo, ligue para a polícia – alguém está me perseguindo”, brinca ele.

Desta forma, ele faz caminhada e às vezes vai à academia, mas o que faz mesmo diferença em sua vida e tornou-se um ritual diário foi uma combinação de exercícios que ele realiza em 18 minutos. Confira abaixo.

Flexões: “Há alguns anos não conseguia fazer um único movimento. Eventualmente, consegui fazer uma flexão, depois de um tempo já fazia dez e depois 20. Agora eu posso fazer 50-100. Eu costumo fazer de três a cinco séries, resultando em cerca de 200-400 flexões dentro dos meus dezoito minutos”.

Flexão na barra: “Dois anos atrás, pensei que nunca seria capaz de fazer. Mas, aprendi a fazer uma flexão, logo duas, e depois quatro. Agora eu posso fazer de dez a quinze. Completo três a quatro séries, resultando em cerca de 50 flexões dentro dos meus dezoito minutos. Eu uso barras no parque. Você pode usar uma barra em casa. Um amigo meu usa galhos de árvores. Eu odiava a barra porque parecia impossível, mas agora é o meu exercício favorito”.

Agachamentos: “Acabei de descobrir agachamentos de peso corporal e já notei uma enorme diferença. Estou fazendo apenas três ou quatro séries de 30 agora, mas continuarei seguindo meu caminho”.

Millburn afirma que costumar alternar entre tais exercícios. Dezoito minutos é o tempo em que ele pratica as atividades, mas pode ser alterado de acordo com seu condicionamento físico.

“Não tenho uma rotina ou plano específico, simplesmente faço uma interrupção de 30 segundos entre as séries, saltando de um exercício para o outro. Após dezoito minutos, estou exausto e depois me sinto ótimo. Recebo esse maravilhoso sentimento de ‘cansaço-mas-dever cumprido’ depois de um excelente treino. O que costumava ser tedioso agora é emocionante”.

Redação CicloVivo