O dia 23 de abril comemora-se o Dia Mundial do Livro e dos Direitos Autorais. A data foi instituída há 17 anos pela Organização das Nações Unidas para a educação, a ciência e a cultura – Unesco. Livros abrem horizontes e ampliam o conhecimento, por isso o CicloVivo separou algumas dicas de leitura na área de sustentabilidade. Se informando fica mais fácil ter base para defender o meio ambiente.

Como ter uma casa e um jardim mais ecológicos: O livro apresenta 50 sugestões para economizar água, energia e aproveitar as possibilidades que o jardim de casa tem a oferecer. Ensina como preparar adubo orgânico, como cultivar plantas para atrair diversas espécies de pássaros e borboletas, como diminuir o impacto do lixo produzido em casa ao meio ambiente e como desperdiçar menos alimentos. A ideia da autora Siân Berry é mostrar como é possível ter uma casa 100% ecológica com atitudes fáceis e acessíveis de serem colocadas em prática.

Memória dos Catadores de Materiais Recicláveis de Assis: A publicação é o resultado de um projeto contemplado com bolsas da Pró-reitoria de Extensão Universitária da Unesp (Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"). O livro busca preservar a memória das ações do grupo de catadores, integrantes da Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis de Assis e Região (COOCASSIS). O livro está disponível gratuitamente neste link.

Como Viver em São Paulo Sem Carro: O livro conta a história de 12 pessoas que abandonaram este meio de transporte no maior centro financeiro do país. Um dos entrevistados é o ex-jogador de futebol Raí, que se locomove a pé, de bicicleta, de metrô e de táxi, desde 2008. A apresentadora Jana Rosa da MTV e a escritora e autora de novelas Maria Adelaide Amaral completam o time de famosos ilustrados na publicação.

Eco Chic – Salvando o Planeta com Estilo: Da escritora norte-americana Christie Matheson, o livro é um guia para mulheres aliarem uma vida saudável, que leva em conta a sustentabilidade do planeta, sem deixar de lado o estilo. A autora acredita que para engajar mais pessoas à mudança de hábitos é preciso incentivar uma vida consciente sem radicalismos.

Compra Sustentável – A força do consumo público e empresarial para uma economia verde e inclusiva: Editado pelo Centro de Estudos em Sustentabilidade da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (GVces/EASP), o livro aponta a possibilidade de transformação dos padrões de produção e consumo por meio das compras feitas por empresas e governo. Além de sugerir caminhos para o engajamento da sociedade, incentivando desde a compra de produtos certificados e dentro da legalidade social e ambiental, até a popularização de soluções mais eficientes. Baixe aqui o livro. 

Uma Volta de Bicicleta Por Santa Catarina: O livro é resultado de uma expedição de 1.800 km realizada no estado de Santa Catarina pelo estudante Luã Olsen. Ele saiu de Florianópolis e cruzou 36 cidades catarinenses em 32 dias de pedal. A aventura foi registrada na publicação que pode ser adquirida através de sua página pessoal no Facebook ou enviando um email para [email protected].

O futuro da Terra: Finalista do Prêmio Jabuti 2012, o livro organizado por H. Moysés Nussenzveig trata sobre as origens do aquecimento global e seus efeitos sobre o clima, os impactos que as mudanças climáticas têm na produção de alimentos e de energia e as repercussões no Brasil. A publicação ainda discute medidas a serem adotadas para tentar amenizar esses efeitos. Nussenzveig foi professor de Steven Chu, ministro da Energia de Barack Obama, e afirma que “estamos numa encruzilhada perigosa”.

Canibais com Garfo e Faca: Classificado pela Universidade de Cambridge como um dos 50 melhores livros sobre sustentabilidade. O livro de John Elkington aborda as revoluções que já estão começando a ocorrer no mundo dos negócios e as possíveis mudanças das corporações no futuro. Ele prega uma nova economia alicerçada nos três pilares da sustentabilidade: econômico, ambiental e social. 

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.