O Núcleo de Capacitação em Políticas Públicas da Organização da ONU para Alimentação e Agricultura (FAO) está oferecendo quatro novos cursos sobre agricultura familiar, febre aftosa, riscos agroclimáticos e praguicidas.

Os três primeiros são gratuitos e sem limite de vagas. Já o curso sobre praguicidas é gratuito apenas para oficiais de registro de praguicidas, técnicos e profissionais das administrações dos países membros da Comunidade Andina (Bolívia, Colômbia, Equador e Peru).

Os cursos estão abertos até o dia 31 de julho. Saiba mais sobre cada um deles:

– Agricultura familiar na América Latina e no Caribe, setor chave para a segurança alimentar.

Este curso tem como objetivo sensibilizar e fornecer conhecimento e informação sobre a agricultura familiar, proporcionando aplicação teórica e prática de políticas públicas relacionadas à agricultura familiar e erradicação da fome. Para se inscrever, clique aqui.

Vagas: Ilimitadas. Duração: 80 horas.

– Febre Aftosa: Alertas de saúde e emergências sanitárias

Curso fornece medidas conceituais e sanitárias destinadas a prevenção, controle e erradicação, com ênfase nos procedimentos e medidas a serem aplicadas contra um surto de febre aftosa em diferentes ecossistemas epidemiológicos. Para se inscrever, clique aqui.

Vagas: Ilimitadas. Duração: 20 horas.

– Gestão de riscos climáticos na América Latina

Este curso fornece uma visão geral dos riscos associados à variabilidade e mudanças climáticas na agricultura e na segurança alimentar na América Latina. Permite obter uma visão geral dos principais riscos enfrentados pela agricultura na região, e exemplos de como combater e reduzir o seu impacto. Para se inscrever, clique aqui.

Vagas: Ilimitadas. Duração: 30 horas.

– Registro de pesticidas químicos para uso agrícola

Este curso ensina técnicas e métodos para a gestão integrada e registro de agrotóxicos de uso agrícola para contribuir para o desenvolvimento da agricultura sustentável. Para se inscrever, clique aqui.

Vagas: 200. Duração: 40 horas

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.