Do hidrante corporal ao creme ideal para obter cutículas impecáveis não faltam opções no comércio da beleza. Nesse mar de produtos, os consumidores ficam até em dúvida sobre quais, de fato, cumprem a eficácia prometida. Entretanto, quando a oferta não era tão grande, o cuidado com a aparência dependia dos produtos de origem vegetal e hoje até há uma tendência de buscar pelas receitas naturais. Com base nisso, o CicloVivo separa algumas dicas sobre como podem ser usados os óleos vegetais.

Amêndoas: Hidrante e emoliente, tal óleo atua como revitalizante e ajuda a dar à elasticidade da pele. Muito utilizado na prevenção de estrias em grávidas, pode ser usado na hidratação diária da pele. Também é uma opção de demaquilante e para limpeza de pele. Ainda auxilia no tratamento antirrugas e como loção pós-sol.

Abacate: Muito nutritivo por ser rico em vitaminas e sais minerais. Ele inibe a formação de radicais livres, ajudando a diminuir os sinais do envelhecimento. Ainda nutre e restaura as escamas capilares, penetrando nos fios.

Gérmen de trigo: Também ajuda a combater os radicais livres, retardando o envelhecimento. É útil na cura de queimaduras e tecidos em processo de cicatrização. Ainda pode ser usado para hidratar joelhos e cotovelos ressecados. Outra função é prolongar a vida útil de misturas de óleos para massagem.

Jojoba: Indicado para todos os tipos de peles, pode ser especial no tratamento de acne e peles inflamadas, uma vez que ajuda a controlar a oleosidade excessiva da pele. Estimula ainda a germinação das células na epiderme e um crescimento renovado dos cabelos.

Semente de uva: Usado para combater celulite e estria, pois auxilia na elasticidade dos tecidos, reduz o inchaço e o edema. O óleo desta semente também é indicado para uso no rosto, podendo ser usado mesmo em peles com acne.

Gergelim: Rico em vitamina E, combate os radicais livres e auxilia nos processos de regeneração da pele. Também aquece e energiza o corpo quando usado em massagens e ainda ajuda no tratamento de flacidez.

Andiroba: O óleo desta árvore, originária do norte do país, pode ser usado para picadas de insetos, feridas e espinhas. Também é utilizado como repelente.

Óleo de rosa mosqueta: Ele atenua linhas de expressão, rugas e mantém a hidratação da pele. Ainda tem o poder de regeneração dos tecidos, sendo usado nos tratamentos de manchas causadas pela excessiva exposição ao sol, por cicatrizes cirúrgicas, quelóides, acnes e queimaduras.

Girassol: Hidrata e regenera os tecidos, este óleo é ótimo para peles secas. Tem alto teor de vitamina E, previne o envelhecimento e possui ação antioxidante. Possui propriedades anti-inflamatórias, nutre e reestrutura as epidermes secas.

Copaíba: Também indicado para peles secas e como auxílio na cicatrização. Este óleo ainda é indicado para queimaduras, cotosões e cortes.

Oliva: Funciona como antirrugas, hidratante e suavizante para peles secas. É indicado para as partes mais ressecadas do corpo, como cotovelos e joelhos.

Argan: Famoso, o óleo fortalece e previne a queda de cabelo. Além disso, promove o crescimento dos frios e ajuda a proteger os danos causados por produtos químicos. Também acalma a pele em casos de acne e psoríase e retarda o envelhecimento da pele e ajuda a evitar estrias na gravidez.

O material foi produzido e compartilhado pelo Canto da Horta, uma empresa de prestação de serviços ambientais.

Redação CicloVivo 

Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.