Foto: Caju Gomes | Unsplash
- Publicidade -

Manter uma dieta rica em frutas e vegetais está associada a menos estresse, de acordo com uma nova pesquisa da Universidade Edith Cowan (ECU), na Austrália.

O estudo examinou a ligação entre a ingestão de frutas e vegetais e os níveis de estresse de mais de 8.600 australianos com idades entre 25 e 91. Todos são participantes do Estudo Australiano de Diabetes, Obesidade e Estilo de Vida (AusDiab) do Baker Heart and Diabetes Institute.

As descobertas revelaram que pessoas que comeram pelo menos 470 gramas de frutas e vegetais diariamente tiveram níveis de estresse 10% mais baixos do que aqueles que consumiram menos de 230 gramas. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda comer pelo menos 400 gramas de frutas e vegetais por dia.

- Publicidade -
lavar alimentos

A principal pesquisadora (e candidata a doutorado) Simone Radavelli-Bagatini, do Instituto de Pesquisa em Nutrição da ECU, afirma que o estudo fortalece a ligação entre a dieta saudável e o bem-estar mental. “Descobrimos que as pessoas que ingerem mais frutas e vegetais ficam menos estressadas do que aquelas que ingerem menos, o que sugere que a dieta desempenha um papel fundamental no bem-estar mental”, diz.

Um problema crescente

As condições de saúde mental são um problema crescente na Austrália e em todo o mundo. Cerca de um em cada dois australianos terá um problema de saúde mental durante a vida. Globalmente, aproximadamente 1 em cada 10 pessoas vive com um transtorno de saúde mental.

Foto: Amoon ra / Unsplash

De acordo com Simone, algum estresse é considerado normal, mas a exposição a longo prazo pode afetar significativamente a saúde mental.

“O estresse de longo prazo e não gerenciado pode levar a uma série de problemas de saúde, incluindo doenças cardíacas, diabetes, depressão e ansiedade, então precisamos encontrar maneiras de prevenir e possivelmente aliviar os problemas de saúde mental no futuro”, explica a pesquisadora.

Os benefícios de uma dieta saudável são bem conhecidos, mas apenas 1 em cada 2 australianos comem as duas porções de frutas recomendadas por dia e menos de 1 em cada 10 comem as cinco porções de vegetais recomendadas por dia.

“Estudos anteriores mostraram a ligação entre o consumo de frutas e vegetais e o estresse em adultos jovens, mas esta é a primeira vez que vemos resultados semelhantes em adultos de todas as idades”, afirma.

Estresse oxidativo

Embora os mecanismos por trás de como o consumo de frutas e vegetais influenciam o estresse ainda não estejam claros, a pesquisadora afirma que os nutrientes essenciais podem ser um fator. “Vegetais e frutas contêm nutrientes importantes como vitaminas, minerais, flavonóides e carotenóides que podem reduzir a inflamação e o estresse oxidativo e, portanto, melhorar o bem-estar mental”.

Simone ressalta que a “inflamação e o estresse oxidativo no corpo são fatores reconhecidos que podem levar ao aumento do estresse, ansiedade e diminuição do humor”. O próximo passo é identificar quais frutas e vegetais fornecem mais benefícios para a saúde mental.

As descobertas até agora incentivam a mais estudos, aliás, a própria pesquisa integra o Instituto de Pesquisa em Nutrição da Universidade que visa investigar como a nutrição pode ajudar a prevenir e tratar condições crônicas de saúde.

O estudo “Fruit and vegetable intake is inversely associated with perceived stress across the adult lifespan” foi publicado no jornal Clinical Nutrition.

- Publicidade -