- Publicidade -

O Programa Ambiental das Nações Unidas (UNEP – United Nations Environment Programme) advertiu cerca de cinco ameaças que afetaria Titicaca, situado a uma altura de 3.811 metros acima do nível do mar, informou a agência de notícias Prensa Latina. 

De acordo com o estudo da ONU, divulgado pelo jornal estatal boliviano Cambio, o sistema de água do Titicaca e de seus arredores podem ser afetados pelo impacto do aquecimento global, o rápido crescimento populacional e mudanças no uso do solo perto do corpo d’água. 

Também menciona fatores que ameaçam a urbanização descontrolada, a poluição das fontes de água e regulamentos inadequados para o descarte de resíduos líquidos da mineração, pecuária, pesca e aquicultura. 

- Publicidade -

Essas conclusões foram feitas por cientistas do Peru e da Bolívia  junto com autoridades locais e moradores do entorno. 

Desde 2000 o lago tem experienciado recuos constantes dos níveis de água. Entre abril e novembro de 2009, o nível de água diminuiu 81 centímetros e agora alcançou o nível mais baixo desde 1949. Esta queda é causada pelas temporadas de chuva que encurtaram e o derretimento das geleiras que alimentam seus afluentes.

O Lago Titicaca abriga grandes populações de aves aquáticas e diversas espécies ameaçadas, inclusive algumas que são em grande parte ou totalmente restritas a ele.

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter 

- Publicidade -