A Fundação SOS Mata Atlântica e a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) firmaram uma parceria para promover a restauração de áreas com vegetação nativa de Mata Atlântica decorrentes de processos de licenciamento ou de fiscalização no Estado de São Paulo.

A SOS Mata Atlântica poderá apoiar pessoas físicas e jurídicas que foram autuadas pela Cetesb, viabilizando os plantios de mudas de espécies nativas da Mata Atlântica por meio de seu programa Florestas do Futuro.

A ONG será a responsável pela execução integral do plantio dentro do cronograma previsto, desde o trabalho de restauração até a manutenção das mudas, cabendo inclusive o plantio de reposição das mudas mortas. Para esse trabalho serão desenvolvidos relatórios técnicos e de prestação de contas.

As pessoas ou empresas que escolherem cumprir o termo por meio desse programa da SOS Mata Atlântica deverão respeitar duas condições: se comprometer a plantar o dobro das mudas exigidas pelo TCRA (Termos de Compromisso de Recuperação) e plantar no mínimo dez mil mudas.

Os participantes deverão concordar em se submeter às regras do programa, mediante a celebração de um contrato de doação com encargos, e doar ao Florestas do Futuro o valor correspondente ao dobro de mudas exigidas no TCRA. O participante ainda poderá divulgar a iniciativa, desde que a quantidade plantada exceda a obrigação pelo TCRA.

Segundo Rafael Bitante, coordenador técnico do programa Florestas do Futuro da Fundação SOS Mata Atlântica, as perspectivas são positivas. “As empresas que aderirem ao programa terão uma grande oportunidade, pois a parceria alia a transparência da fiscalização da Cetesb à credibilidade do Florestas do Furuto. A sociedade e a Mata Atlântica ganham com isto“, exalta.

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.