- Publicidade -

Ruídos de barcos nas proximidades de recifes de corais deixam os filhotes de peixes desorientados. Esta é a conclusão a que chegaram os pesquisadores da Universidade de Bristol, Exeter e Liège. O estudo, recém-divulgado, mostra que os peixes se afastam dos recifes devido ao barulho externo.

“O som subaquático natural é usado por muitos animais para encontrar o habitat adequado e o barulho do tráfego dos barcos é um dos poluentes sonoros mais comuns. Se isso se torna constante, os corais podem ser afetados”, explicou Sophie Holles, pesquisadora da Universidade de Bristol e uma das autoras do estudo, em declaração ao site da universidade.

O som viaja melhor debaixo d’água do que no ar e recifes são locais naturalmente ruidosos. Peixes e invertebrados produzem sons em suas atividades e outras condições naturais, como o vento e as ondas, também emitem ruídos. No entanto, os barulhos gerados por ambientes costeiros se espalham por toda parte e prejudicam as espécies marinhas.

- Publicidade -

Os pesquisadores fizeram experimentos controlados para chegar a essa conclusão. Os peixes filhotes foram colocados em um espaço com ruídos naturais. Neste caso, eles nadavam em direção ao recife, mas ao se depararem com ruídos semelhantes ao de barcos, eles se afastavam cada vez mais dos corais.

O co-autor do estudo, Dr. Andy Radford, da Universidade de Bristol, explicou que essa é a primeira indicação de que a poluição sonora pode afetar o comportamento e a orientação dos peixes. Portanto, é necessário regulamentar a ação humana em áreas protegidas. Com informações da Universidade de Bristol.

Redação CicloVivo

- Publicidade -