- Publicidade -

A poluição atmosférica em Nova Délhi tem causado muitos problemas de saúde na população local. Entre os mais comuns estão os ataques de asma crônica. De acordo com o indiano, Siddharth Mahajan, que contraiu a doença, os ataques têm se tornado mais frequentes e mais sérios.

Porém, Mahajan não é o único que sofre com o aumento do nível da poluição do ar nas cidades hoje em dia. O rápido crescimento das metrópoles e das cidades maiores resultou num aumento significativo da poluição. Com diversas pessoas comprando carros (algumas casas chegam a ter três ou quarto veículos) o problema está ameaçando sair do controle. Quase 70% da poluição de ar de Delhi é proveniente das emissões veiculares.

Estimativas indicam que dois, a cada cinco moradores, sofrem de doenças respiratórias, e as taxas de hospitalização estão em crescimento pelas condições de poluição-induzidas, como a asma, doenças pulmonares, bronquite crônica e danos no coração.  

- Publicidade -

Pesquisadores têm encontrado evidências de que a exposições em longo prazo de partículas de pó microscópicas, resultantes da poluição, podem levar a sistemas imunológicos debilitados e câncer de pulmão.

 “Meu escritório está apenas a 15 minutos de carro”, diz Swati Gupta, que vive e trabalha na cidade indiana de Gurgaon. “Mas eu nunca poderia imaginar pegar um transporte público, quase não existente, pra chegar ao trabalho. Mesmo que eu espere pelo ônibus, ele nunca chega a tempo e sempre está tão lotado que entrar é um pesadelo”, ela lamenta.

Segundo estimativas, um ônibus cheio de passageiros tira 40 carros da rua durante o horário de rush, economiza 70 mil litros de combustível e evita mais de 175 toneladas de emissões por ano.

O que muitos não sabem é o que poderia ser feito para reduzir os níveis de poluição em nossas cidades e não apenas esperar que o governo se mobilize. Para resolver, pelo menos, parte desse problema, seguem algumas sugestões práticas: não usar o carro para ir em locais próximos, quase 60% das viagens de carro são inferiores a oito quilômetros e 25% são menores que dois. O fato de ter um automóvel na garagem não significa ter que usá-lo para ir a todos os lugares. Caminhar ou andar de bicicleta faz bem ao meio ambiente e à saúde.

O fumo é outro agravante da poluição por produzir partículas finas dez vezes mais que a exaustão do diesel. Salvar os pulmões é salvar o meio ambiente. Estar com a manutenção do carro em dia reduz consideravelmente a quantidade de gases poluentes emitida por ele. Cerca de 90% da má poluição veicular poderia ser solucionada com uma manutenção de quinze minutos. Quando não estiver em uso por mais de dois minutos, os carros devem ser desligados.

As dicas em relação aos automóveis não acabam por aí. O excesso de velocidade e aceleração rápida desperdiça gasolina e estraga o motor do carro. A cada 3,5 litros de gasolina queimada, são emitidos quase dez quilogramas de CO2. Pneus calibrados utilizam menos combustível, consequentemente, poluem menos. Praticar a carona solidária com os amigos, também é essencial.

A última dica envolve organização. Uma lista completa dos afazerem elimina a necessidade de fazer mais de uma viagem ao mesmo local.

- Publicidade -