mulheres plantio amazônia
Mulheres Spara são líderes comunitárias e participam ativamente do plantio de árvores na floresta. Foto: One Tree Planted

Plantar árvores é uma das maneiras mais simples e mais eficientes de cuidar do planeta. Mas também pode ser o caminho para fortalecer comunidades e empoderar pessoas que lutam por um futuro melhor. É isso que vem acontecendo na região da Amazônia equatoriana, graças à uma parceria entre a One Tree Planted, ONG que promove projetos de reflorestamento no mundo, e a Associação de Mulheres Sapara, ou “Ashiñwaka”.

A nação Sapara é um dos vários grupos indígenas que vivem na Amazônia equatoriana. Hoje com menos de 600 membros, os Sapara estavam entre maiores populações indígenas da região antes da colonização europeia. Com uma ligação forte e harmoniosa com a natureza, estas pessoas  seguem com suas tradições e, assim como os seus ancestrais, respeitam e protegem as florestas.

A Associação das Mulheres Sapara existe desde 2009. Foto: One Tree Planted

Lideranças femininas

A ativista Sapara Gloria Hilda Ushigua Santi, lidera a Associação de Mulheres Sapara, criada em 2009 para atender à necessidade crítica de proteger os direitos humanos fundamentais das mulheres Sapara que foram ameaçadas pela violência e intimidação na defesa de suas terras. Apesar da perseguição, as mulheres nunca recuaram. 

Há 8 anos o governo equatoriano assinou contratos com o consórcio Andes Petroleum liberando a exploração de recursos naturais nas terras indígenas da região. Em 2015, Ushigua e outras lideranças indígenas testemunharam contra os crimes ambientais e indígenas cometidos pelo governo na 156ª sessão da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), o que foi um grande avanço para levar justiça às suas comunidades.

As “Ashiñwaka” lutam juntas em defesa dos direitos territoriais e coletivos da Nação Sapara. Foto: One Tree Plante

Finalmente, em 2019, o Ministério de Energia e Recursos Naturais Não Renováveis ​​do Equador concedeu um pedido de força maior da Andes Petroleum Ltd Equador devido à “resistência e oposição social e política” dos povos indígenas potencialmente afetados pela exploração de petróleo, encerrando efetivamente o projeto. 

Plantando árvores e mudanças

Em 2020, a One Tree Planted estabeleceu uma parceria com a  Associação de Mulheres Sapara para plantar 150 mil árvores nativas e medicinais nas terras indígenas, cobrindo um total de 100 hectares em comunidades separadas. A ação foi liderada por cerca de 120 funcionários e voluntários, em sua maioria mulheres indígenas e suas famílias.

Mais do que restaurar a floresta amazônica nativa, o plantio de árvores está empoderando as mulheres Sapara como líderes em suas comunidades – elas passaram a ter uma renda fixa, o que aumenta a sua autonomia e poder de decisão junto à sociedade.

Os benefícios ambientais do plantio são enormes. As árvores ajudam a prevenir a erosão do solo e manter os rios limpos, além de diminuir a temperatura e aumentar a fertilidade do solo, facilitando a regeneração saudável da floresta tropical. Com a floresta regenerada, diversas espécies de animais terão seu habitat garantido e recursos alimentares disponíveis.

As árvores plantadas também são importantes para os povos indígenas da região, que usam as plantas para rituais e medicina.Foto: One Tree Planted

Para a One Tree Planted, o projeto na Amazônia equatoriana tem um valor especial. Em primeiro lugar, pela questão ambiental. Ao proteger a Floresta Amazônica da exploração de empresas petrolíferas, a ação contra as mudanças climáticas ganha força dobrada: ao mesmo tempo que as floresta segue absorvendo grandes quantidades de dióxido de carbono os combustíveis fósseis que seriam retirados do local deixam de emitir gases de efeito estufa.

O aspecto social é ainda mais valorizado. Em seu site, a ONG declarou que ao focar em grupos indígenas como Sapara e empoderar as mulheres como agentes de mudança, este projeto maximiza seu impacto. Plantar árvores e restaurar as florestas amazônicas ajudam a garantir que reverteremos os danos climáticos enquanto protegemos a insubstituível biodiversidade amazônica. Ao mesmo tempo, defendendo as corajosas mulheres indígenas como as legítimas “guardiãs da floresta” de suas terras.

Quem quiser, pode ajudar este e outros projetos de reflorestamento da One Tree Planted sem sair de casa, por meio de doações para restaurar as florestas tropicais.