- Publicidade -

O relatório sobre as mudanças no Código Florestal feito pelo deputado Aldo Rebelo, tem causado grande polêmica por ser caracterizado por muitos, como um retrocesso na legislação ambiental brasileira. O grupo de pessoas insatisfeitas com essas medidas sugeridas em Brasília ganhou mais um reforço, a candidata à presidência Marina Silva.

Marina fez críticas incisivas contra Rebelo e disse que a proposta feita pelo deputado desqualifica o esforço feito pelo Brasil há 20 anos. Durante toda a declaração, a candidata ressaltou a importância de que a lei seja efetiva para a preservação ambiental.

A proposta de Rebelo foi apresentada ontem e contém mudanças drásticas que, segundo ele, servem para beneficiar e desenvolver o agronegócio brasileiro.

- Publicidade -

A representante do Partido Verde levantou mais um questionamento, que está relacionado ao fato dessa discussão estar sendo feita em período eleitoral. Para ela, isso demonstra que os objetivos não são “dos melhores”.  As questões ambientais devem atingir a todos os parlamentares, independente de seus partidos.

Marina finalizou dizendo que o deputado Aldo Rebelo elaborou o seu posicionamento baseado na visão de pessoas desatualizadas sobre as questões ambientais. "Sem o Código, vamos dar continuidade à destruição, com graves prejuízos aos ecossistemas e à biodiversidade".

- Publicidade -