Duas Estações de Produção de Água de Reuso (Epar) serão construídas para o tratamento de água em São Paulo, que já deve ser usada no final do próximo ano. A informação foi dada pelo governador Geraldo Alckmin, durante coletiva de imprensa, na última quarta-feira (5).

A medida será implementada para reduzir a dependência das chuvas e do Sistema Cantareira. Com as duas estações, o esgoto será tratado e, posteriormente, lançado nas bacias dos sistemas Guarapiranga e Alto Cotia.

A Epar do Guarapiranga será construída próximo ao Autódromo de Interlagos e o esgoto será captado do Rio Pinheiros na altura da Ponte Transamérica. Posteriormente, serão despejados dois mil litros de água de reúso por segundo na represa.

Já a Epar do Alto Cotia será instalada em Barueri, na região do Rio Cotia, para abastecer a Represa Isolina. O sistema filtrará a água descartada e produzirá mil litros de água por segundo.

Também foi anunciada a construção de 29 reservatórios em toda a região metropolitana de São Paulo, que devem aumentar em 10% a capacidade de reserva de água tratada. As obras terão o investimento de R$ 169 milhões e devem ficar prontas até o fim do próximo ano.  

Alckmin também informou que, há um mês, o volume de água enviado da represa Billings para a usina hidrelétrica Henry Borden foi reduzido em seis metros cúbicos por segundo. A intenção é que a represa tenha mais água e possa bombeá-la para a Guarapiranga.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.