- Publicidade -

Câmeras instaladas na Reserva Natural Vale, no Espírito Santo, registraram a presença de nove onças-pintadas. Preocupados, os pesquisadores afirmam que estes podem ser os últimos felinos da espécie no estado.

O local é uma área preservada de Mata Atlântica e foram identificadas três onças machos e seis fêmeas. A confirmação da existência delas causou, ao mesmo tempo, alegria e descontentamento devido à possibilidade de não haver mais animais desta espécie em Linhares, no Espírito Santo.

As onças-pintadas são consideradas “indicadores de qualidade ambiental”, pois necessitam de bastante espaço para circular e se alimentar. Outro motivo é que a presença da onça em uma região significa que há muitos outros animais no local, uma vez que ela está no topo da cadeia alimentar dos predadores.

- Publicidade -

A bióloga e coordenadora do Projeto Felinos, Ana Carolina Srbek, monitora as espécies presentes na reserva e afirma que a situação é preocupante. “Não sabemos a quantidade de onças-pintadas que existiam no estado antes. Entretanto, esses animais encontrados e classificados como população residente da reserva são os últimos existentes na Mata Atlântica no Espírito Santo”, disse ela ao G1.

Com o intuito de estruturar um plano de proteção à espécie, os pesquisadores irão analisar a variabilidade genética das onças e organizar um conjunto de informações. A pesquisa almeja apontar os primeiros indicativos de extinção da espécie e também indicar mudanças do clima, doenças e alimentação.

Tudo isso será feito enquanto os estudiosos trabalham em um projeto de manutenção de animais pertencentes à cadeia alimentar das onças-pintadas. Os dados começam a ser divulgados em setembro.

A reserva pertence à companhia Vale e é administrada pelo Instituto Chico Mendes Conservação da Biodiversidade. Com informações do G1.

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter 

- Publicidade -