Baleias beluga são libertadas na Islândia

Animais eram mantidos em cativeiro em parque aquático chinês e foram levadas para o primeiro santuário de baleias do mundo

baleias beluga santuário
Foto: Sea Life Trust

Duas baleias da espécie beluga, que participavam de atrações no parque ChangFeng Ocean World em Xangai, na China, ganharam uma nova vida ao serem colocadas em liberdade em um santuário na costa da Islândia.

Com onze anos de idade, Little Grey e Little White, como eram chamada no parquet, passaram sete anos como atração para os visitantes.

Mas, em 2019, graças a uma ação da organização inglesa Sea Life Trust, as baleias percorreram uma distância de 9,5 mil quilômetros e chegaram ao primeiro santuário dedicado especialmente para animais libertados de parques aquáticos.

No ultimo ano, o par de fêmeas ficou em piscinas especialmente desenvolvidas para que elas recebessem todos os cuidados necessários antes de voltarem à natureza.

Águas do mar aberto

E então chegou a hora de mais uma grande mudança: no dia 8 de Agosto, Little Grey e Little White ganharam as águas abertas do santuário das belugas na Baía de Klettsvik. Elas ainda estão em uma piscina, delimitada dentro da baía, para garantir uma readaptação perfeita.

Esta é a primeira vez em as duas podem nadar em águas de mar aberto.

“O primeiro santuário do mundo destinado às baleias representa um importante caminho para o fim da presença destes animais em cativeiros, assim como para os golfinhos. Estamos orgulhosos de ajudar a evitar que golfinhos e baleias sejam mantidos presos para diversão humana. Queremos mostrar ao mundo que existe uma solução para os animais que se encontram nesta situação”, comemora Cathy Williamson, que gerencia o programa pelo fim de baleias e golfinhos em cativeiro na Whale and Dolphin Conservation.

Santuário

A Baía de Klettsvik  é grande, isolada e muito bonita. Com nove metros de profundidade e mais de 105 mil metro quadrados, as baleias encontrarão no seu novo lar muito espaço para uma vida mais feliz.

Na nova casa as duas baleias estão à vontade para expressar sua personalidade. De acordo com a equipe que acompanha o processo de readaptação das fêmeas ao ambiente marinho, Little Grey adora brincar e passa boa parte do tempo aprendendo novas coisas e explorando o local. Ela também é bastante levada e gosta de jogar água no pessoal da equipe.

Já a Little White é mais tímida, mas também participa das brincadeiras com o time de cuidadores e com a sua companheira.

“Estamos extremamente felizes em compartilhar as boas notícias a respeito das duas fêmeas. Elas ainda devem ficar por um tempo em uma piscina de adaptação para finalmente ganharem a liberdade total no santuário”, explica Andy Bool, coordenador do Sea Life Trust.

O processo de readaptação é demorado e cercado de todos os cuidados possíveis, para que as duas baleias possam desfrutar de décadas de vida livre no seu habitat natural.

“A ideia é que o santuário receba outros animais resgatados no future”, completa Andy.

Confira o vídeo (em inglês) sobre a soltura das baleias.