solar hospital
Fotos: HUCF | Divulgação e Cemig | Divulgação
- Publicidade -

Por Agência Minas

O Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF) acaba de ganhar financiamento para a instalação de um sistema de geração solar fotovoltaica. Localizado em Santo Expedito, Montes Claros, o hospital integra a estrutura da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). O projeto de energia renovável faz parte do “Cemig nos Hospitais”, da Companhia Energética de Minas Gerais.

Os recursos são de R$350 mil, voltados para equipamentos, instalação, comissionamento e conexão. São 158 módulos fotovoltaicos distribuídos em 390 metros quadrados.

- Publicidade -

A potência prevista é de 75 kWp, com expectativa de geração de 119,3 MWh/ano de energia. Este volume de energia atenderia, por exemplo, a demanda anual de 83 residências simultâneas. A projeção de redução de custo nas contas de energia elétrica é de 25% a 30%.

Além da energia solar, o montante foi aplicado também em outras ações de eficiência energética do hospital, como a substituição de autoclave e aquecimento solar.

Fotos: HUCF | Divulgação

Segundo explica o gerente de Engenharia e Infraestrutura do HUC, Guilherme Camilo Santos, a instalação das placas voltaicas ocorreu de forma tranquila e em consonância com o projeto.

“Trata-se de uma energia limpa e o que mais temos no Norte de Minas é sol quase que o ano todo. Isso possibilitará uma redução de 25% a 30% nas contas de energia elétrica, o que corresponde a algo em torno de R$ 15 mil, mensalmente”

Guilherme Camilo Santos, gerente de Engenharia e Infraestrutura do hospital

Financiamento em energia renovável

Os recursos são oriundos do Programa de Eficiência Energética/Cemig, regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e com o suporte do Governo de Minas. Tal programa prevê, conforme legislação, os investimentos do percentual estabelecido da receita operacional da Companhia no uso racional da energia elétrica e, consequentemente, na redução do desperdício com foco na sustentabilidade.

Desde o início das ações, a Cemig e o Governo do Estado já investiram R$ 95,7 milhões em 334 hospitais de 205 municípios mineiros. Até 2024, a previsão é de investir mais de R$ 65 milhões em novos projetos de eficiência energética nos hospitais de Minas Gerais.

Foto: Cemig | Divulgação

A geração solar fotovoltaica utiliza a energia solar para conversão em energia elétrica, o que contribui para a redução dos impactos ambientais: não emite poluentes na atmosfera.

“Esta iniciativa também contribui para o desenvolvimento econômico em toda a sociedade, uma vez que fomenta o uso de tecnologias mais eficientes e oferece maior dinamismo para o Sistema Interligado Nacional, que opera todo o sistema elétrico. Isto reduz a dependência da geração hídrica, que está muito sujeita ao regime de chuvas”, informa o coordenador do projeto Cemig nos Hospitais, Neander Geraldo Resende Lima.

LEIA MAIS

- Publicidade -