De olho nas vantagens competitivas que os investimentos em projetos sustentáveis oferecem às PMEs (Pequenas e Médias Empresas), os empresários paulistas estão cada vez mais apostando na energia solar para reduzir custos com energia elétrica, é o que mostra o levantamento realizado pela Desenvolve SP, agência de desenvolvimento do Governo de São Paulo.

Segundo informações da instituição, só em 2018 foram desembolsados R$ 3,4 milhões em financiamentos para a aquisição e instalação de placas fotovoltaicas, valor 634% superior aos R$ 464 mil registrados no ano anterior. A busca por maior eficiência energética tem sido a principal justificativa para pleitear os recursos.

Destaque para o interior

O interior paulista lidera o total de desembolsos realizados. Juntas, empresas do comércio, indústria e serviço de nove cidades foram responsáveis por demandar 95% dos empréstimos para placas fotovoltaicas em 2018. São elas: Araçatuba, Araçoiaba da Serra, Bariri, Campinas, Flórida Paulista, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba e Taubaté. Os 5% restantes foram voltados para projetos sediados na capital.

Incentivo

Para continuar incentivando os investimentos em projetos sustentáveis, a Desenvolve SP oferece às pequenas e médias empresas a linha de crédito Economia Verde. Com esta opção de financiamento, o empresário pode financiar a compra e instalação de equipamentos para produção de energia renovável, como aerogeradores, equipamentos para pequena central hidrelétrica e biogás de aterro, bem como projetos voltados à redução de perdas e transmissão de energia elétrica, sistemas de recuperação de calor, isolamento de tubulações, entre outros. A taxa de juros parte de 0,17% ao mês (+Selic) e o prazo é de até 10 anos, incluso o período de carência.