Os lotados trens da Índia vão receber sistemas de ar condicionado movidos a energia solar. A responsável pela instalação sustentável é a empresa férrea Indian Railways, que, em parceria com o Instituto Indiano de Tecnologia de Madras, também vai realizar esforços para tornar a iluminação nos trens mais eficiente, aumentando o conforto e a segurança dos passageiros durante as viagens.

Com as melhorias no sistema de transporte ferroviário, mais pessoas deverão aderir à alternativa de mobilidade – que passa por sérios problemas no país asiático. Segundo o site CleanTechnica, o acordo entre as empresas já foi assinado e o planejamento já teve início: agora, o objetivo é aliar a geração de energia fotovoltaica ao movimento e locomoção dos trens, um método ainda pouco explorado no mundo inteiro.

A instalação dos módulos fotovoltaicos na parte superior dos vagões reflete a preocupação da Índia com o uso das fontes de energia limpa. Em uma publicação do Digital Journal, os representantes da empresa norte-americana de painéis solares AC Solar Solutions comentaram a medida inovadora. "Os desenvolvedores deste projeto já perceberam o incrível potencial que a energia limpa possui para oferecer ar condicionado até mesmo nos vagões. É emocionante ver a tecnologia de energia solar caminhando na direção certa”, declararam.

Como o sistema ferroviário da Índia é controlado pelo Estado e sofre pressões políticas, a tendência é que o valor da passagem não suba muito com a inclusão do ar-condicionado movido a energia solar. Além do mais, a companhia indiana vem realizando esforços para reduzir os custos e eliminar a dependência de combustíveis fósseis.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.