- Publicidade -

Ainda em fase piloto, um projeto na cidade Chiclana de la Frontera, na Espanha, está utilizando água residual e energia solar para produzir biocombustível. O processo integra o cultivo das algas que são formadas no esgoto para produzir bioenergia.

O projeto batizado de All-gas é realizado por meio de uma técnica que consiste em utilizar o dióxido de carbono para produzir biomassa de algas e o lodo verde é transformado em gás, um biocombustível limpo que já é usado em ônibus e caminhões de lixo.

Ocupando uma área de 200 metros quadrados, já foi possível colher a primeira safra de algas do projeto no segundo semestre de 2013. O primeiro carro será abastecido em dezembro. A previsão é que tudo esteja funcionando até 2015.

- Publicidade -

Estima-se que serão projetados três mil quilos de algas em dez hectares de terra, cerca de dez campos de futebol, para gerar uma produção anual de biocombustível de R$ 294 mil, o que será suficiente para abastecer 200 carros ou dez caminhões de lixo na cidade.

O projeto é liderado por Frank Rogalla. Segundo ele, a instalação de esgoto é quase seis mil reais mais barata para criar e gerir, em relação aos métodos de instalação de esgoto convencional.

Para o bom funcionamento do All-gas é necessário uma grande extensão de terra e alta incidência de luz solar. Já sua capacidade em abastecer carros em larga escala depende da quantidade e qualidade de bioetanol que produzirá e o custo. No momento atual, os biocombustíveis de algas não são economicamente viáveis??, entretanto podem substituir uma parte do petróleo.

A cidade espanhola, que possui cerca de 80 mil habitantes, implantou esse projeto de R$ 35 milhões com a ajuda do Sétimo Programa-Quadro de Investigação, programa da União Europeia voltado para a pesquisa e o desenvolvimento tecnológico.

O vídeo abaixo mostra como funciona o All-gas, em espanhol: 

Com informações do Ecycle.

Redação CicloVivo

- Publicidade -