O estado de Pernambuco pretende se tornar referência nacional em produção de energia fotovoltaica. Para marcar o Dia Mundial da Energia, o governador, Paulo Câmara, anunciou o programa PE Solar, que estimula a geração de energia renovável em casas, micro, pequenas e médias empresas.

De acordo com as diretrizes do programa, poderão participar as empresas que pretendem produzir até mil quilowatts de energia elétrica. Os sistemas deverão ser integrados às redes de transmissão, operadas pela Companhia Energética de Pernambuco (Celpe). A produção será destinada, primeiramente, ao consumo próprio e o restante é destinado à distribuição.

Para incentivar as instalações, a Celpe oferece aos empresários um sistema de compensação pela energia cedida ao sistema. O crédito é abatido na conta em um prazo de até 36 meses.

O programa faz parte de uma iniciativa criada em 2013, quando Pernambuco realizou o primeiro leilão de energia solar, comercializando 92 megawatts provenientes da produção fotovoltaica. O objetivo do estado é se tornar referência em energia renováveis.

Em abril deste ano, o estado assinou o contrato para a construção da primeira fazenda solar do estado, conectado a um parque eólico, que proporcionará a criação da primeira usina híbrida de energia renovável em todo o território nacional. A previsão é de que quando estiver finalizada e operando na capacidade total, a planta produza eletricidade suficiente para abastecer 90 mil residências.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.