Assim que entrar em plena operação, em alguns meses, a recém-inaugurada usina de biogás Be’er Tuviya, de Israel, reaproveitará os dejetos de 14 mil vacas, além de quase 15% dos dejetos de todas as fazendas de frango e laticínios do país. Todo o esterco será utilizado para gerar eletricidade, por meio de gás metano, para milhares de lares.

De propriedade da Eco Energy, a usina em questão é a maior usina de biogás de Israel e está avaliada em $2,6 milhões. Inaugurada no início do mês, a unidade terá capacidade para atender até seis mil lares, aliviando a congestionada rede elétrica israelense.

Segundo a Câmara Regional de Be’er Tuviya, a unidade de biogás é de fundamental importância na preservação ambiental, pois vai evitar que os dejetos de gado e aves sejam despejados em rios, causando poluição, mau odor e atraindo moscas.

O esterco será coletado nas fazendas em todo o país e transportado em contêineres fechados. Depois de entregue na usina, ele será pasteurizado e armazenado em tanques de concreto vedados para produzir gás metano. Dessa forma, será possível gerar eletricidade. Tudo o que sobrar poderá ser utilizado ainda como fertilizante.

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.