Empresa italiana quer investir R$ 2 bilhões em energia solar no Piauí

O potencial brasileiro para a produção de energia renovável é tão grande que tem atraído empresas do mundo inteiro. No início do mês, o governo do Piauí foi procurado pela italiana Alba Energia, que tem interesse em investir R$ 2 bilhões em energia solar no estado nordestino.

O projeto apresentado ao governador do Piauí, Wellington Dias, inclui a construção de uma fazenda solar com potencial para produzir 420 megawatts de energia. A intenção, conforme informado pelo governo, é de que a proposta entre no Leilão de Energias Renováveis previsto para acontecer em agosto.

De acordo com o secretário de Mineração, Luiz Coelho, 13 empresas de diversas partes do mundo procuraram o Governo do Estado do Piauí para apresentar projetos nas áreas de energias renováveis. “O Piauí pode ser o maior produtor de energia renovável do mundo, temos potencialidade para isso e o governador Wellington Dias tem se mostrado muito interessado, dada à precariedade e custo da energia elétrica. Temos sido procurados por muitas empresas, estamos analisando a viabilidade”, explica.

O governador Wellington Dias tem participado de discussões junto com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e o Ministério das Minas e Energias para fazer o primeiro leilão separado do Brasil. Dias é defensor do novo marco regulatório da energia que deve ser voltado em maio. “Temos interesse em múltiplas energias renováveis, seja solar, eólica, biomassa desde que os projetos apresentem todas as licenças e viabilidades para a produção de energia limpa, trazendo desenvolvimento para o Piauí”, disse.

O prefeito de São João do Piauí, Gil Costa, enfatizou a potencialidade do Piauí. “Esse sol que nós tanto reclamamos pode ser a maior fonte de energia no futuro”, finalizou o governante.

Redação CicloVivo e Governo do Piauí