- Publicidade -

Pesquisadores da Universidade de Duke, na Carolina do Norte, desenvolveram um novo dispositivo que converte o Wi-Fi e outros sinais de micro-ondas em energia limpa, utilizando apenas materiais de baixo custo. O surpreendente método de geração de energia obteve sucesso durante os testes, e, agora, esforços vêm sendo realizados para aprimorar a tecnologia e torná-la acessível à população.

Em vez de “roubar” o wireless da vizinhança para navegar na internet, muita gente vai começar a aproveitar as ondas de transmissão para conseguir energia, independentemente da rede de distribuição elétrica – seja para situações de emergência, apagões, ou, até mesmo, carregar o celular no meio da rua.

Além dos roteadores wireless, o estudo também utiliza como fontes de energia limpa as antenas de telefonia celular e os satélites, equipamentos que também emitem micro-ondas. O dispositivo criado pelo grupo alcançou, na etapa de processamento, eficiência energética em torno de 37%, índice comparado à capacidade dos painéis fotovoltaicos. “Estamos em busca da maior eficiência energética possível”, entusiasmou-se Allen Hawkes, um dos responsáveis pelo método.

- Publicidade -

De acordo com os pesquisadores responsáveis, a intenção atual é diminuir o tamanho das estruturas que captam o sinal, para serem instaladas em celulares e outros gadgets – permitindo, assim, que estes aparelhos sejam carregados sempre que houver sinal na área. A Escola Pratt de Engenharia da Universidadma das e de Duke elaborou uma publicação científica com explicações mais técnicas sobre o novo método de geração, que pode ser acessada por este link.

A técnica representa grandes avanços para o desenvolvimento sustentável, e, segundo a universidade norte-americana, a nova tecnologia é uma maneira de “converter a energia perdida em energia elétrica”. Caso seja adotado o método de geração, uma das principais vantagens será levar eletricidade aos lugares de difícil acesso.

Por Gabriel Felix – Redação CicloVivo

- Publicidade -