enfeites natalinos
Foto: Anastasiia Chepinska | Unsplash

De acordo com a tradição da Igreja Católica, o Dia de Reis transcorre em 6 de janeiro. A celebração é alusiva à visita dos três Reis Magos a Jesus Cristo. É nessa data que se encerram as comemorações natalinas e se desmontam a árvore e demais enfeites. Muitos desses adereços são guardados para o próximo ano, mas nem todos têm como destino o fundo do armário. Vários deles, quando quebrados, são descartados, como árvores de plástico, bolas de vidro, plástico ou acrílico, pisca-piscas, estrelas, guirlandas e peças dos mais variados materiais.

Para não ocasionar danos ao meio ambiente, é preciso saber como descartá-los de maneira adequada. Além dessa preocupação, o descarte correto desses itens diminui as chances de acidente entre os coletores, que podem ferir-se, por exemplo, com objetos de vidro quebrados ou lascados. Por isso, é sempre bom lembrar que peças pontiagudas ou de vidros devem ser embaladas em caixa de papelão ou em garrafas de plástico vazias.

As árvores de Natal artificiais devem ser desmontadas, desamarrando fitas e outros enfeites para facilitar o trabalho das cooperativas, que poderão vendê-las como plástico. As árvores provenientes da natureza são consideradas material de poda/jardinagem. Devem ser cortadas e embaladas em sacos de plástico de até 200 litros e descartadas na coleta domiciliar.

Com relação aos brilhantes piscas-piscas, a orientação é sempre descartá-los de maneira similar à das lâmpadas: deve-se contatar o fabricante e pedir indicações de pontos de coleta do produto.