Nos rankings sobre desenvolvimento de países, dificilmente espera-se que o Brasil esteja à frente de potências como China e Índia. Entretanto, o feito foi alcançado em um relatório de sustentabilidade que levantou os dados de 59 nacionalidades.

Geralmente, quando se fala em desenvolvimento, são levados em consideração aspectos econômicos e perspectivas de produção. Neste caso, a pesquisa analisou diversos outros fatores, como matriz energética, tecnologia, sociabilidade, governança, sustentabilidade e qualidade de vida. Por meio desses, e mais onze quesitos, buscou-se descobrir quais nações estão em condições favoráveis em relação ao futuro.

O relatório apontou a Suécia como o país mais sustentável do mundo e o mais preparado, seguido pela Austrália e Suíça. Já o Brasil alcançou a 45º posição, enquanto a China ficou em 48º. No último lugar ficou a Nigéria.

Também foram listadas as notas de cada país. Enquanto o topo da lista obteve 8,25, o Brasil conseguiu apenas 4,63. O documento foi elaborado pela RobecoSAM, consultoria voltada para o setor de investimentos sustentáveis.

Veja abaixo a lista completa:

 

Com informações da Revista Proxxima.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.