A Reserva Extrativista Verde Para Sempre, localizada no município de Porto de Moz, no Pará, será abastecida com energia solar a partir dos próximos meses. A iniciativa sustentável faz parte de um programa de desenvolvimento do Governo Federal, e os painéis fotovoltaicos deverão abastecer as mais de 1.400 residências construídas na comunidade isolada.

O fornecimento de eletricidade na Reserva Extrativista Verde Para Sempre será feito por meio de painéis fotovoltaicos e depende do primeiro leilão para contratação de energia elétrica para o suprimento de regiões afastadas, realizado pelas Centrais Elétricas do Pará (Celpa), no dia sete de maio.

A inclusão da energia limpa na comunidade faz parte do Programa Luz Para Todos, do Governo Federal, que provém o acesso à eletricidade em regiões carentes. A reserva receberá investimentos previstos em R$ 23,6 milhões, necessários para cobrir os custos de operação, manutenção e ampliação da rede elétrica no local.

Os gastos do Programa Luz para Todos são compartilhados pelo Governo Federal, pelas autoridades estaduais e pelas distribuidoras de energia elétrica – empresas que fornecem eletricidade diretamente ao consumidor final. No Pará, onde está localizada a Reserva Extrativista Verde Para Sempre, o programa já beneficiou 334.442 famílias, com aplicação de R$ 2 bilhões.

A localidade atendida pelo programa de acesso à energia elétrica é uma das maiores unidades de conservação da Amazônia. Criada em 2004, a reserva ocupa uma área de, aproximadamente, 1,3 milhão de hectares, e os moradores espalham-se em residências ao longo de igarapés, várzeas e rios afluentes do Xingu e do Amazonas. Com informações da Agência Brasil.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.