- Publicidade -
coleta garrafas

A Solar Coca-Cola iniciou no mês de novembro um novo projeto de sustentabilidade voltado para a coleta seletiva de garrafas pet. O Me Recicle – Crystal é uma iniciativa para instalar coletores em 40 pontos de vendas (PDVs) das cidades de Fortaleza (CE) e Recife (PE).

- Publicidade -

Para facilitar a identificação visual por parte dos consumidores, os coletores terão formato de uma garrafa da marca Crystal. A ação tem o objetivo de fortalecer a cultura de reciclagem e diminuir o fluxo de garrafas direcionadas para aterros sanitários.

A expectativa inicial do projeto é a de coletar 2 toneladas de material – que equivalem a aproximadamente 166 mil garrafas de 500ml de água. Cada coletor tem capacidade para 37kg de material.

Segundo o diretor de Procurement & Planejamento Integrado da Solar, Orlando Fiorenzano, a iniciativa busca fomentar o controle de destinos de resíduos nas cidades, além de propiciar o estímulo ao senso de coletividade e cuidados com o meio ambiente.

“Ao final do primeiro ciclo de ativação, vamos analisar os primeiros resultados para seguirmos com o plano de expansão do projeto para outros estados do Nordeste”, ressalta Fiorenzano.

- Publicidade -

Como vai funcionar?

Os pontos de coleta Crystal receberão garrafas PET de qualquer tipo de bebida, tamanho e marca. O recolhimento do material será feito uma vez por semana no ponto de venda.

Em Fortaleza, a coleta será realizada por meio do caminhão Recicla Solar e funcionários próprios da companhia. Já em Recife, a coleta será feita através da parceria com a Cooperativa Pró-Recife.

Os PDVs participantes receberão um Selo de Sustentabilidade da Coca-Cola Brasil como forma de reconhecimento pela parceria com o projeto.

- Publicidade -

Responsabilidade

Em 2019, a Coca-Cola admitiu ser responsável pela produção de três milhões de toneladas de embalagens plásticas por ano. Isso equivalente a 200 mil garrafas por minuto. O dado é referente a 2017 e consta no relatório internacional da Fundação Ellen MacArthur.

Ainda em 2019, uma auditoria internacional, organizada pelo movimento “Break Free From Plastic”, apontou que a companhia de refrigerante é uma das três principais poluidoras de plástico no mundo – junto a Nestlé e PepsiCo. Entre as principais críticas está no fato de tais marcas apostarem em reciclagem ao invés de investir em tecnologias que reduza o uso e produção de novos plásticos.