- Publicidade -

Foi inaugurado na última quinta-feira (2) o primeiro parque eólico da Bolívia, com capacidade para produzir 3MW/hora, quantia suficiente para levar energia limpa a mais de 24 mil pessoas. Construída na localidade rural de Qollpana, no distrito de Cochabamba, a unidade de geração demandou um investimento de 7,6 milhões de dólares e representa grande interesse do país vizinho pelo desenvolvimento sustentável em sua matriz energética.

O parque eólico que aproveita os fortes ventos que batem na localidade de Qollpana foi construído pela empresa chinesa Hydrochina, responsável por diversos projetos de geração de energia renovável ao redor do mundo. Já em pleno funcionamento, a unidade de geração é administrada pela Empresa Nacional de Eletricidade (ENDE), que pretende incluir novos projetos de geração a partir dos ventos no país.

Evo Morales, presidente da Bolívia, explicou a importância da nova usina e revelou interesse em intensificar geração de energia limpa. “Estamos entregando ao povo boliviano, aqui em Cochabamba, o primeiro sistema eólico do país”, declarou Morales. O presidente também explicou que, embora a capacidade geração de energia eólica ainda seja pequena, a Bolívia tem planos de dobrar a potência da unidade de Qollpana.

- Publicidade -

Segundo o ministro de Petróleo e Energia, Juan José Sosa, a inauguração do parque eólico faz com que 81% da população do país passe a ter acesso à eletricidade em casa. De acordo com o jornal boliviano El Nuevo Diario, a matriz energética do país vizinho é composta praticamente por usinas termelétricas (69%) e hidrelétricas (31%), controladas pela empresa estatal.

Sosa também destacou que pesquisas vêm sendo desenvolvidas para verificar a capacidade de geração dos ventos em outros locais da Bolívia. “Estamos fazendo medições do ar em várias partes do país. Assim, quando terminarmos estes estudos, novos parques eólicos poderão ser construídos”, revelou o ministro.

A energia produzida pela nova unidade de geração será incorporada ao Sistema Interconectado Nacional (SIN), cuja produção total é de 7600 GW/h, segundo informaram as autoridades locais. O projeto do parque eólico de Qollpana levou dois anos para ser finalizado, e a mesma empresa responsável pela usina planeja a construção de uma nova hidrelétrica em território boliviano.

Por Gabriel Felix – Redação CicloVivo

- Publicidade -