- Publicidade -

Bombas ecológicas têm sido uma alternativa viável para obtenção de água para agricultores da região de Itapemirim, no Espírito Santo. Os produtores rurais, que antes sofriam com o tempo constantemente seco, hoje possuem água em abundância, graças a essa solução criada pela empresa Anauger. O acesso à tecnologia foi concedido por meio de um projeto da Secretaria de Agricultura de Itapemirim, através de um cadastro e análise de situação dos agricultores e pecuaristas.

“É uma grande oportunidade de levar a força da tecnologia fotovoltaica a trabalhadores que precisam muito desse recurso. Estamos muito honrados em fazer parte de um projeto que beneficie muitas pessoas, promovendo economia e facilidade em suas rotinas”, diz o diretor comercial da Anauger, Marco Aurélio Gimenez.

Os agricultores interessados podem fazer um cadastro junto à Secretaria de Agricultura e, após análise da necessidade e situação, é feita a doação de um kit do sistema anauger solar (com placa fotovoltaica, bomba e driver). A estimativa é de que dois mil produtores rurais recebam o produto, gratuitamente. Como é o caso de Eliseu Coutinho, produtor de leite da região de Piabanha do Norte, um dos primeiros a utilizar o equipamento por meio do projeto. “Abasteço minha caixa d’água e consigo hidratar minha criação de mais de 25 cabeças de gado. Não conhecia o sistema,  mas fiquei impressionado, pois consegui economizar mais de 20% de energia elétrica em minha rotina”, diz.

- Publicidade -

Outro agropecuarista que se beneficiou do sistema foi Gelson Motté Carvalho, da Comunidade de Afonso. Ele abastece além de sua residência, mais duas casas vizinhas (de seus filhos) e consegue oferecer água limpa e potável para sua criação de gado de leite. “A estiagem é difícil para nós. Já hoje, consigo facilmente mais de quatro mil litros de água todos os dias sem agredir o meio ambiente”, conta.

O secretário de agricultura de Itapemirim, Luciano Henriques, conta que a ideia do projeto veio de uma necessidade da região. “A população sofreu muito com a seca no ano passado e, diante da demanda, começamos a buscar alternativas para ajudar os agricultores. E, pelo fato de a energia também ter encarecido, achamos as placas fotovoltaicas a solução perfeita”, diz Henriques.

| Foto: Divulgação
| Foto: Divulgação
- Publicidade -