Desenvolvido pela Prefeitura de São Luís em parceria com a Universidade Estadual do Maranhão (Uema), o projeto Horta Educativa tem beneficiado idosos atendidos pelo Centro de Atenção Integral ao Idoso (Caisi). O objetivo da atividade é melhorar a qualidade de vida dos idosos, além de favorecer a integração social e o fortalecimento dos vínculos familiares através do estímulo para a implantação de hortas domiciliares.

Os idosos já plantaram hortaliças, frutas e plantas medicinais. Feijão, coentro, macaxeira, alface, boldo, joão gome, vinagreira, pepino, quiabo, mastruz, capim limão, erva cidreira, babosa e santa quitéria, são alguns dos produtos cultivados pelos idosos na horta da unidade de saúde. Com o ensino de técnicas de plantio, manejo e colheita, o projeto visa despertar a consciência para a preservação do meio ambiente, além de chamar atenção para a importância de uma alimentação saudável.

O diretor geral do Caisi, Paulo França, ressalta que o projeto corrobora com o papel da unidade de saúde na promoção de uma vida mais saudável aos idosos. “Aqui, no centro multidisciplinar, realizamos trabalhos em grupo e acompanhamento individual com serviços em áreas como geriatria, fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, psicologia, serviço social, entre outras. Esse projeto da horta vem somar com as diversas atividades que o centro desenvolve e é mais uma opção para os idosos”, destacou.

O trabalho na horta conta com o apoio do Núcleo de Extensão e Desenvolvimento do Centro de Ciências Agrárias da Uema. “Todos nós temos aprendido muito através desse projeto. Os idosos que se identificaram com as atividades da horta têm se dedicado bastante na manutenção do espaço, com a irrigação, capina e plantio. Com esse trabalho há o resgate da identidade de muitos que no passado trabalharam com a agricultura”, destacou a professora de agronomia, Ariadne Rocha, que pontuou também a interação com os jovens como resultado positivo do projeto.

Novos vínculos

A estudante de agronomia Karlene de Almeida é uma das participantes do projeto. “Nosso principal objetivo é promover a inserção sócio ocupacional dos idosos, fazendo com que a horta seja para eles um local de lazer, convivência e terapia. Pra mim, tem sido muito prazeroso participar desse projeto, pois a gente acaba conhecendo a história de cada um e, assim, criando um vínculo afetivo com esses idosos, que deram identidade à horta do Caisi”, ressaltou a estudante.

Os resultados do projeto já são perceptíveis na vida dos idosos. “Participo há cinco anos das atividades no Caisi e estou cuidando dessa horta desde o primeiro dia. Tenho orgulho de estar neste espaço, pois lembro da minha infância quando trabalhava na roça com a minha mãe”, disse Marinete Lopes, 67 anos, que também participa de grupos de convivência, coral, atividades físicas, entres outras oferecidas pelo Caisi.

“Também participo desde que começou o projeto e, além de ser um passatempo, a horta pra mim é um local de conhecimento. Nunca trabalhei com horta antes, mas tenho muitos produtos plantados na minha casa. Hoje cuido de tudo com muito carinho”, contou Bernardino Sena, 83 anos, que também se afeiçoou ao projeto.

Caisi

O Centro de Atenção Integral ao Idoso (Caisi) é uma instituição mantida pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus). O centro realiza cerca de 13 mil atendimentos por mês, individualmente e em grupos, estimulando o desenvolvimento de atividades sociais, esportivas, artes manuais, terapia ocupacional, alongamento, entre outros.

O Caisi oferece ainda assistência nas áreas de geriatria e gerontologia, educação física, psicologia, enfermagem, fonoaudiologia, terapia familiar, assistência social, atividades culturais e artísticas, com aulas de canto e dança, entre outras ações.

As informações são da Prefeitura de São Luís.