Fazenda de agricultura urbana de 4 mil m² é inaugurada em Curitiba

Inédito no Brasil, espaço é dedicado à educação para prática da agricultura urbana sustentável.

agricultura urbana em curitiba
Foto: Daniel Castellano | SMCS

Curitiba acaba de inaugurar a primeira Fazenda Urbana do Brasil. Desde o plano, ao projeto e à obra, no espaço de 4.435m², passaram apenas um ano e sete meses. Local irá reunir os mais modernos métodos de plantio de alimentos saudáveis, sem agrotóxico.

“Através da prática da agricultura urbana sustentável, este espaço da Prefeitura irá proporcionar uma experiência vivencial nas principais etapas do ciclo alimentar, desde o simples plantio da mudinha ao preparo do alimento para o consumo consciente e sustentável”, destacou o prefeito Rafael Greca.

Um dos destaques do projeto é a acessibilidade. Foram criadas estruturas suspensas para que cadeirantes possam participar dos plantios.

fazenda agricultura urbana
Foto: Daniel Castellano | SMCS

Capacitações e visitas à Fazenda Urbana só serão possíveis após o fim da pandemia.

Sem agrotóxicos

A Fazenda, localizada ao lado do Mercado Regional do Cajuru, reúne mais de 60 variedades agrícolas orgânicas cultivadas, com a produção de frutas, legumes e verduras, além de ervas, temperos, chás e plantas alimentícias não convencionais (Pancs).

O local tem também estufas de culturas mais sensíveis (como tomate, pepino, rúcula e outros) e para mudas destinadas às 31 hortas comunitárias da capital.

O complexo conta ainda com central de compostagem, banco de alimentos e um contêiner que funcionará como sala de aula. Uma cozinha-escola irá receber chefs renomados da capital para realizar treinamentos e aulas show, utilizando os alimentos e temperos produzidos no local. O objetivo é demonstrar, na prática, o sabor da refeição produzida em pequenas hortas.

Com esse projeto, a Prefeitura pretende capacitar as pessoas para a produção do próprio alimento fora das áreas rurais, ou seja, em suas casas e em vazios urbanos.

Fotos da construção:

Aulas e workshops

Com capacidade para receber 150 pessoas por dia, em diferentes atividades, a Fazenda Urbana atenderá crianças e jovens da rede de ensino municipal e demais interessados em aprender a produzir em pequenos espaços, como casas e apartamentos.

“Além disso, a estrutura do espaço será usada para aulas e workshops aos produtores das hortas comunitárias e até para os 34 mil agricultores da Região Metropolitana”, conta Luiz Gusi, secretário municipal de Segurança Alimentar e Nutricional.

Sustentabilidade

Práticas sustentáveis foram aplicadas em toda parte do projeto. Os canteiros das hortas serão sustentados com troncos de madeira, canos de PVC ou garrafas PET. Já parte da energia para o funcionamento da estrutura virá de fontes renováveis como a energia solar. Os interessados também poderão aprender a fazer a captação e o reaproveitamento da água das chuvas.

A Fazenda Urbana recebeu ainda o projeto Jardins de Mel, de criação de abelhas nativas sem ferrão. Os insetos ganharam cinco caixinhas, espalhadas pelo complexo, que vão ajudar, por meio da polinização, a aumentar a qualidade e a produção das hortaliças plantadas no novo espaço da Prefeitura.

Novas tecnologias serão testadas na Fazenda Urbana e um edital de chamamento público está aberto para pesquisadores, universidades e startups que quiserem validar no local produtos e soluções agrícolas inovadores, bem como o uso de energias renováveis (confira mais detalhes no link).

Fotos da Fazenda Urbana pronta: