uso integral banana
Foto: PxHere
- Publicidade -

Por Casa.com.br

Apesar de muita gente chamar as bananeiras de árvores, elas na verdade são enormes herbáceas. Isso significa que não têm um caule lenhoso, mas sim carnudos e retos, dos quais crescem folhas grandes, oblongas e verdes brilhantes. As bananeiras também têm flores vistosas que aparecem tipicamente na primavera, dando lugar a frutos alongados, verdes ou amarelos.

A boa notícia é que não importa o tamanho do seu quintal ou da sua casa, há sempre um espaço para uma bananeira. Além disso, elas podem se tornar boas plantas domésticas com luz suficiente, embora normalmente não deem frutos dentro de casa.

- Publicidade -
bananeira
Foto: Phoebe Cheong | The Spruce

Elas apresentam uma taxa de crescimento rápida, devem ser plantadas na primavera e possuem de 60 cm a 9 m de altura e de 30 cm a 4,5 m de largura, de acordo com a espécie. As flores são brancas, roxas ou laranjas.

Cuidados com a bananeira

Embora a maioria cresça melhor em climas quentes, também existem bananeiras resistentes ao frio. Se você está cultivando ao ar livre, escolher o local certo para o plantio é a chave para facilitar o cuidado: ele deve ser protegido de ventos fortes, pois a espécie é muito suscetível a folhas danificadas, e o solo deve ser preparado com uma mistura de composto.

Certifique-se de ter espaço suficiente para a altura e extensão de sua espécie em particular (veja exemplos abaixo).

Durante a estação de crescimento – da primavera ao outono -, as bananeiras demandam muita água. Você pode ter que regar diariamente, especialmente durante os dias quentes, para manter a umidade adequada do solo. Elas também precisarão de fertilização regular ao longo da estação.

bananeira
Foto: Pixabay

As bananas se formam no final do verão em um cacho. Uma vez que a fruta está verde, mas inchada, ela pode ser cortada fora do pedúnculo e colocada em um local fresco e seco para terminar o amadurecimento.

Luz

A maioria dos tipos preferem crescer em pleno sol, o que significa pelo menos seis horas de luz solar direta na maioria dos dias. No entanto, algumas variedades podem queimar facilmente e ficarão melhor em sombra parcial.

bananeira
Foto: Pixabay

Solo

Estas plantas adoram solos profundos e organicamente ricos, com boa drenagem e um pH ligeiramente ácido. Eles normalmente têm baixa tolerância ao sal do solo.

Água

As árvores tropicais precisam de muita água e bastante umidade no ar. Elas se dão melhor quando plantadas em grupos bem próximos, pois isso ajuda a reter a umidade nas folhas. Regue frequentemente, mas garanta que o solo não está encharcado. Evite aguar em excesso, o que pode causar apodrecimento das raízes.

bananeira
Foto: Pixabay

Temperatura e umidade

Apesar de se desenvolverem em condições quentes, temperaturas extremas não são aceitas. Mesmo as espécies de bananeiras resistentes e tolerantes ao frio preferem temperaturas consistentes que variam entre 23º e 35º – nesse período seco, borrife as folhas diariamente.

Adubação

As mudas precisam de uma “alimentação” pesada. Aplique um fertilizante balanceado continuamente ao longo da estação de crescimento. Além disso, anualmente, misture composto no solo para aumentar o nível de matéria orgânica.

Poda

Antes dos frutos aparecerem, realize a poda para que haja apenas um caule principal. Depois de crescer por seis a oito meses, deixa uma estaca (na base do caule) – ela substituirá o caule principal na próxima estação de crescimento.

bananeira
Foto: Pixabay

Depois que a fruta é removida, corte o caule principal até 2,5 metros. Remova o resto em algumas semanas, deixando a estaca substituta intacta.

Propagação

O melhor método de propagação é a divisão. Para isso, separe as estacas do caule subterrâneo horizontal com uma pá afiada. Antes de fazer isso, espere até que elas tenham pelo menos um metro de altura e suas próprias raízes.

Depois de separar, deixe a superfície da seção do rizoma secar por um dia ou mais. Nesse momento, estará pronto para replantio em qualquer local apropriado.

Tipos de bananeira

bananeira
Foto: Pixabay

Existem cerca de 70 espécies e ainda mais variedades de bananeiras, mas destacamos 3:

  • Musa acuminata: este tipo atinge cerca de 3,6 a 6 m de altura e é frequentemente cultivada por sua folhagem ornamental, graças à forma de suas folhas, que podem chegar de 15 a 25 cm de comprimento.
  • Musa ornata: comumente chamada de banana em flor, ela é cultivada principalmente por seu valor ornamental, pois seus pequenos frutos não costumam ser comidos.
  • Musa basjoo: conhecida como banana japonesa, esta tem uma tolerância boa ao frio e atinge cerca de 1,8 a 4,2 m de altura

Recipientes e transplantes

bananeira
Foto: Dmitry Zvolskiy | Pexels

As bananeiras podem crescer em recipientes, mas geralmente precisam de pelo menos um pote de 56 litros para um crescimento ideal, com orifícios de drenagem e uma mistura de substrato solta e rica em produtos orgânicos.

Uma vantagem de plantar sua bananeira em um vaso é que você poderá levá-la para dentro de casa para protegê-la do frio e do clima. No entanto, as árvores em recipientes tendem a ter maiores necessidades de água e fertilização, pois gastam o que está em seu solo limitado mais rápido.

Ademais, provavelmente não atingirão seu tamanho máximo e podem não dar frutos, mas ainda são cultivadas graças a sua folhagem. Normalmente, você precisará dividir e replantar as plantas em vasos a cada três anos, separando as estacas.

Ameaças mais comuns

Os proprietários de bananeiras precisam ficar atentos à algumas ameaças à este tipo de planta. As mais comuns são:

  • Pulgões: estas pragas causam folhagem encaracolada e enrugada e também podem transmitir outras doenças que afetarão qualquer fruta produzida.
  • Gorgulhos: se você encontrar seiva gelatinosa escorrendo da planta, pode haver gorgulhos, que são eliminados com pesticidas.
  • Nematoides: esta apodrece a planta e os frutos.
  • Insetos sugadores de seiva: percevejo e ácaro rajado também são comuns .
  • Besouro (Colaspis hypochlora): invade os cachos dos frutos da planta.
  • Lacerdinha: mancha e racha a casca do fruto da planta.

Para estas e outras ameaças é sempre importante buscar soluções naturais. No CicloVivo, você vai encontrar várias dicas e receitas! Leia: Conheça “inseticidas” naturais para proteger sua horta orgânica.

- Publicidade -