Hoje falaremos sobre a taioba, algumas curiosidades sobre esta hortaliça não-convencional e como plantar taioba orgânica sem muito segredo. Se você ainda não tinha ouvido falar da taioba, não se preocupe. Assim como muitas espécies da nossa rica flora, a taioba é uma hortaliça pouco difundida no mercado convencional, sendo mais conhecida regionalmente, com destaque para a região sudeste. É uma planta rústica de fácil cultivo e possui diversos usos desde ornamental até ser bastante saboreada na culinária.

Sua origem provável é a América Central e América do Sul, o que torna a taioba uma espécie do nosso continente. Então, que tal aproveitarmos melhor o que é nosso?

Use taioba orgânica de muitos jeitos!

A taioba orgânica pode ser usada de muitas formas na culinária. Em pratos refogados, recheio de tortas salgadas e ensopados é uma hortaliça que agrada o paladar de quem consome.

Um cuidado especial que eu indico e sempre devemos ter é nunca consumi-la crua, pois pode ter efeito tóxico sobre o organismo. Porém o cozimento tira qualquer toxidade da planta.

Mas também é uma hortaliça que possui outros usos. Possui folhas verdes, grandes e vistosas sendo cultivada para ornamentação de ambientes, conhecida como “Orelha de Elefante”. Pode ser cultivada na decoração de jardins ou mesmo em vasos dentro de casa. Quando colocada em meia sombra, costuma ficar com coloração das folhas amareladas, fazendo um desenho bastante desejado.

Saiba todos os benefícios da taioba orgânica

De acordo com o especialista em Agricultura Orgânica Thiago Tadeu Campos, na culinária, a taioba é apreciada pelo sabor suave, cujas folhas se desmancham na boca. E para ficar mais interessante ainda, é uma hortaliça rica em nutrientes: possui vitamina A em quantidades superiores a muitos legumes e verduras tradicionais como cenoura, couve-flor e brócolis além de ser rica em amido, essencial para o bom funcionamento do nosso intestino e no controle do peso e do diabetes. Além disso, consumindo taioba orgânica você ajuda a difundir a importância de popularizar alimentos não convencionais para que outras pessoas conheçam e tenham acesso a outras fontes de alimentos, aproveitando todos os seus benefícios.

Agora que você já sabe as vantagens da taioba, vale sempre lembrar: cultivada de maneira tradicional como encontramos na maioria das prateleiras dos supermercados, são tratadas com agrotóxicos, perdendo suas propriedades benéficas e agregando minerais pesados e tóxicos ao nosso organismo. A melhor maneira de aproveitar todas as vantagens que a taioba pode oferecer é cultivá-la de maneira orgânica. Então vamos aprender?

Como plantar taioba orgânica

É muito comum confundir taioba com a espécie popularmente conhecida como taro ou suas folhas com as do inhame, então fique sempre atento quando for adquirir mudas de taioba orgânica.

Luminosidade

Não é uma planta muito exigente podendo ficar a pleno sol ou sombra parcial. Mas não se esqueça de que taioba gosta de luz, caso for cultiva-la em vaso dentro de casa, deixe a planta desfrutar do sol por pelo menos algumas horas do dia.

Clima

Taioba orgânica se desenvolve melhor em clima úmido e quente. Respeite um intervalo entre 20ºC e 28ºC evitando temperaturas baixas.

Solo

Plantio de taioba orgânica é sensível à acidez do solo, desenvolvendo-se melhor em pH entre 5,8 e 6,3. O solo deve estar bem drenado, fértil e rico em matéria orgânica. Por isso, recomendando-se, para semeadura direta, cobertura do solo com adubo verde ou transplante de mudas direto sobre a palhada. A planta suporta solos encharcados, mas é bom evitar. Procure não deixar a planta em solos compactados ou muito argilosos, isso pode prejudicar seu desenvolvimento.

Plantio

O plantio de taioba orgânica é feito geralmente com pedaços de seu cormo ou com rebentos laterais que surgem próximos ao cormo principal. Plante entre 6 e 10 cm de profundidade, com espaçamento de 1 m x 1,5 m entre as plantas ou de 1 m entre as linhas e 40 cm x 50 cm entre as plantas. A época para plantio que indico é entre setembro e dezembro.

Irrigação

O solo deve ser mantido úmido durante toda a fase de crescimento, irrigando todos os dias. Mantenha o solo sempre úmido sem encharcá-lo.

Tratos Culturais

Fique de olho em plantas invasoras e retira sempre que necessário.

A taioba pode ser atacada pela broca-dos-rizomas, mas é raro de acontecer. Um método que já citei aqui no site contra fungos e outras pragas é o tratamento com calda bordalesa, dê uma olhadinha.

Mantenha sempre a umidade do solo, o uso de cobertura morta e restos culturais, como palha, podem ser deixados entre as plantas para este fim, caso o cultivo seja feito em hortas e canteiros. Além disso, faça irrigações frequentes nos períodos mais secos do ano.

Talvez haja a necessidade de retirar folhas velhas e secas pois podem atrapalhar o seu desenvolvimento além de não serem adequadas ao consumo.

Colheita

Pode-se colher as folhas de taioba orgânica para consumo após setenta dias do plantio.

Já os rizomas devem ser colhidos após a dormência da planta. Neste período, que ocorre entre oito e nove meses após o plantio, as folhas começam a secar. Antes da colheita dos rizomas, retire todas as folhas da planta e respeite o intervalo de 48 horas para que acumule amido e demais nutrientes nos tubérculos.

Vale lembrar novamente que a taioba não deve ser consumida crua.

Faça sua própria horta orgânica em casa!

Agora que você já sabe como plantar taioba orgânica, é com você! Aproveite e faça você mesmo o cultivo de taioba orgânica em vasos em casa deixando o ambiente bonito e decorado e/ou aproveite as vantagens dessa hortaliça na sua própria horta!

Falando em horta, quer outras dicas de como fazer sua própria horta orgânica em casa? Visite o site, acesse o conteúdo e tenha de maneira fácil dicas para colocar em prática hoje mesmo sua horta e ter uma vida muito mais saudável!