- Publicidade -

Os disquetes há algum tempo foram substituídos pelos CDs, DVD’s e pen-drives. Antes eles serviam como principal método de armazenamento de dados e, hoje em dia, estão praticamente esquecidos e guardados pela falta de saber qual destino devem ter.

Existem maneiras alternativas de reaproveitar esses resíduos, ao invés de, simplesmente, descartá-los em lixões ou aterros sanitários, onde eles permaneceriam poluindo o solo por muitos anos.

Os disquetes podem ser reaproveitados de inúmeras formas. Podem virar bloquinhos de anotações, porta lápis, porta retratos e até mesmo mochilas. Confira a galeria de fotos ao lado para ver como essas criações ficam e se inspirar.

- Publicidade -

Os bloquinhos de anotações podem ser feitos com dois disquetes e para prender um ao outro uma boa opção é reutilizar as molas de cadernos antigos, clips ou amarradores de plástico. Os disquetes já vêm com dois furos, isso facilita o processo. Basta cortar papéis do tamanho do disquete e furá-los na mesma altura do furo da mídia e prender com o prendedor escolhido. 

Para o porta-lápis, o mesmo amarrador de plástico pode ser usado, mas serão necessários cinco disquetes, dispostos em formato de cubo, com uma das extremidades abertas. 

Na construção do porta-retrato é necessário um disquete, duas plaquinhas metálicas (que vem com eles), retalhos de tecidos, fitas, botões e cola quente. A decoração do porta-retrato varia de acordo com seu gosto. O primeiro passo é retirar a plaquinha de metal com muito cuidado porque depois da decoração ela será utilizada novamente. Em seguida cole os tecidos e os botões da maneira que preferir e recoloque a plaquinha, porém a melhor opção é colocá-la invertida, pois muitas vezes têm a marca do fabricante no disquete. Na parte de trás, encaixe a segunda plaquinha para formar o suporte do porta-retrato e ele estará pronto.

Redação CicloVivo

- Publicidade -