montar um terrário
Foto: Maud Bocquillod | Unsplash

Neste Dia da Terra, que tal aprender a montar um terrário? O pequeno jardim é composto por terra, pequenas plantas e pedras cuidadosamente sobrepostas em um recipiente transparente. 

O terrário é uma maneira fácil de cultivar pequenos jardins dentro de casa e reproduzir o ecossistema em que vivemos ainda que em escala reduzida. Para quem pode e está em casa, neste crítico momento da pandemia, é também uma ferramenta para se reconectar com a natureza.

Montar um terrário estimula a criatividade e as habilidades manuais. Para quem tem crianças em casa, esta pode ser uma atividade divertida de plantar a sementinha do cuidado com o meio ambiente. 

Terrário aberto ou fechado?

O chamado “terrário aberto” é feito em recipientes sem tampas, geralmente aquários redondos.  Nas redes sociais pipocam lindas imagens desta opção como objeto decorativo. Mas, na verdade, trata-se apenas de um mini jardim, que ainda precisará de irrigação. Diferente do terrário fechado: que se mantém sozinho e exigirá muito menos manutenção. 

Como montar um terrário

O primeiro passo para montar um terrário é a escolha correta do utensílio. O ideal é que seja um pote de vidro grande e alto para as plantinhas terem espaço para crescer. É preciso que seja transparente, para facilitar a entrada de luz (a fonte energética da planta), e que possa ser fechado – para que a transpiração das plantas se transforme em água condensada. Só assim será possível observar os ciclos da natureza acontecendo. 

Foto: Keszthelyi Timi | Unsplash

Também é importante saber quais plantas colocar. É necessário que sejam espécies que gostam de calor, umidade e sombra, como é o caso dos musgos. Pequenas suculentas, por exemplo, exigem menos espaço e são mais resilientes, porém exigem solo seco e não suportam muita umidade. 

Escolhido estes dois itens principais, mãos à obra. Comece inserindo uma camada de pedrinhas para aquário, seguido de uma xícara de carvão vegetal. Isso ajudará a drenar a água e evitar o apodrecimento das raízes. Logo após, coloque a terra, de preferência com adubo orgânico, e plante as mudinhas.

A professora de jardinagem Carol Costa explica que é preciso molhar o vidro, sem encharcar, antes de fechá-lo. O ideal é não molhar as plantas – mirar a água no vidro e nas pedrinhas – esperar duas horas e só então fechar o terrário.

“Depois de fechar o vidro, o ciclo começa. A água penetra pela raiz e é liberada por meio das folhas, pela evaporação. Como o espaço não é suficiente para absorver todo o vapor que fica nas paredes e no teto do recipiente, quando a umidade chega ao ponto em que a terra já não consegue absorver a água (saturação), ocorre uma espécie de chuva que devolve a água ao solo”, explica a Turminha do MPF, site voltado para crianças e adolescentes e criado por servidores do Ministério Público Federal. 

 O terrário deve ser mantido em um local da casa que receba luz indireta.