resíduo plástico
Foto: iStock
- Publicidade -

Não tem como negar ou fugir deste fato: o plástico está por todos os lados. Em diferentes tamanhos, espalhados pelos oceanos, solo e até mesmo na comida que comemos e nos nossos órgãos. Existem diferentes tipos de plásticos e eles estão presentes em embalagens, produtos, estruturas e realmente é  quase impossível imaginar uma vida sem plástico. 

Mas isso não quer dizer que a gente deve aceitar este cenário. A cada ano fica mais evidente a necessidade de reduzir a quantidade de plástico no mundo e dar uma destinação mais sustentável ao plástico que já existe. Muitas pessoas e empresas se dedicam a encontrar soluções para esta ameaça ambiental em que o plástico se transformou.

Repensar, recusar e reduzir são os primeiros passos que podemos dar no nosso dia a dia. Principalmente quando estamos falando em plásticos de uso único, de produtos descartáveis que são usados por alguns instantes, que representam uma parte ínfima da sua permanência no nosso planeta.

- Publicidade -

Uma vida com menos plástico é mais fácil do que você imagina!

resíduo plástico
Foto: iStock

1. Evite os piores tipos de plástico

Os produtos e embalagens plásticas trazem um número que vai do 1 ao 7. Esta identificação normalmente fica no fundo dos recipientes e se refere ao tipo de plástico usado. Entre estes tipos devemos evitar os piores:

  • #3 PVC (policloreto de vinila) um plástico extremamente tóxico que contém aditivos perigosos e é usado em embalagens plásticas, alguns frascos de apertar, potes de manteiga de amendoim e brinquedos infantis
  • #6 PS (poliestireno) contém estireno, uma toxina para o cérebro e o sistema nervoso, e é usado em isopor, pratos descartáveis, embalagens para viagem, talheres de plástico
  • #7 (policarbonato / outra categoria) contém bisfenol A e é encontrado na maioria dos invólucros de metal para latas de alimentos, copos com canudinho de plástico transparente, garrafas de bebidas esportivas, recipientes de suco e ketchup. Estão nesta categoria todos os outros polímeros, o que torna a identificação bem difícil. Entre os mais comuns está o BOPP (polipropileno bi-orientado), que está presente em pacotes de salgadinhos, biscoitos e batatas, por exemplo.

2. Escolha reutilizáveis ​​não plásticos

Para evitar usar recipientes descartáveis, a dica é ter opções reutilizáveis como uma garrafa para colocar água, potes de vidro, canudos de inox ou sacos e sacolas de pano para lanches ou compras. Sempre que possível, opte por recipientes reutilizáveis que não sejam de plástico! A garrafa retornável de inox e a sacola de pano são ótimas trocas.

3. Água filtrada

Se você tem uma garrafinha ou caneca reutilizável, pode sempre encher com água de filtro e bebedores. Poupando seu dinheiro e o meio ambiente ao deixar de comprar as garrafinhas de plástico. Se não tiver jeito e precisar comprar uma garrafa de água, veja se encontra uma de vidro que pode ser reaproveitada depois! Outra alternativa é a água em latinhas de alumínio – este ano o Brasil bateu recorde e reciclou 98,7% das latinhas!

4. Faça compras a granel

Compras a granel são uma opção mais sustentável. Você leva exatamente a quantidade desejada, evitando desperdícios, normalmente encontra produtos mais naturais e com um caminho mais curto entre o produtor e usa menos embalagens.

Existem lojas que vendem produtos à granel que permitem inclusive que os consumidores levem seus próprios recipientes e dão um desconto para quem faz isso!

5. Evite delivery e pratos congelados

A tentação de pedir uma comida prontinha ou optar por pratos congelados é grande. Mas, esta comida normalmente vem com muitas embalagens, na maioria das vezes, de plástico. Tudo bem optar pela conveniência ou sabor do seu prato entregue em casa, mas lembre-se que ao cozinhar a própria comida você pode garantir uma refeição mais saudável para o seu corpo e para o planeta.

6. Use produtos em barra

Shampoos, condicionadores, desodorantes e outros produtos em barra em barra são uma ótima oportunidade de eliminarmos embalagens plásticas. Esses cosméticos estão ganhando cada vez mais espaço e existem várias marcas no Brasil que oferecem produtos para todo o tipo de cabelo e pele. Assim como acontece com o shampoo líquido, o seu cabelo vai se dar melhor com determinadas marcas e ingredientes. Então, vale a pena experimentar até encontrar o que mais gosta. Outra vantagem é que normalmente estes produtos usam ingredientes mais naturais e são muito mais práticos na hora de fazer uma mala para viajar ou ir para algum compromisso fora de casa.

saboaria base
Shampoos e condicionadores em barra nosmalmente usam mais ingredientes naturais e menos água na produção. Foto: Divulgação | Base Saboaria

7. Atenção na hora da limpeza

Na hora de lavar a louça, use buchas vegetais ou esponjas de aço. Outra troca bacana e fácil é deixar o detergente de lado e usar sabão de coco. Veja se os produtos que você usa tem a opção de refil ou alternativas que usam menos plástico. Outra dica é fazer seus próprios produtos de limpeza, com ingredientes simples, como bicarbonato de sódio e vinagre.

8. Inspire pelo exemplo

Sempre que puder, converse com as pessoas que conhece sobre escolhas que te ajudaram a diminuir a quantidade de plástico na sua rotina. Quando usar a sacola retornável no supermercado, fale sobre a praticidade destas sacolas, maiores e mais resistentes. Quando usar sua própria garrafa para beber água fora de casa, comente sobre a economia. Indique shampoos em barra para aquela amiga que adora novidades.

LEIA MAIS:

- Publicidade -