A Green Eletron coletou e deu a destinação correta para mais de 514 toneladas de eletroeletrônicos, pilhas e baterias portáteis sem uso em 2019. A entidade sem fins lucrativos é gestora para a logística reversa de produtos eletroeletrônicos e foi fundada em 2016 pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).

Para coleta do material, a Green Eletron possui 104 Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) de eletroeletrônicos instalados e 2.245 unidades voltadas a pilhas e baterias.

No programa de Descarte Green, focado em eletroeletrônicos, a gestora mais que triplicou a quantidade coletada em comparação com 2018. Neste ano, com os produtos descartados em PEVs e com a ajuda de campanhas, foram recicladas 343 toneladas, em comparação com as 102 toneladas do ano anterior. Os principais produtos descartados pelos consumidores foram acessórios de computadores (teclados, mouses, carregadores e cabos).

“Estamos honrados em fazer parte da solução para esse problema. Vamos continuar nos próximos anos reciclando cada vez mais e assim incentivar a Economia Circular no Brasil”, disse Ademir Brescansin, gerente executivo da Green Eletron.

Com a reciclagem do lixo eletrônico foi possível o reaproveitamento de aproximadamente 100 toneladas de metais ferrosos (ferro fundido, aço e suas ligas) e não-ferrosos (cobre, estanho, zinco, chumbo, e outros) pela indústria siderúrgica, diminuindo a necessidade da extração de matérias-primas virgens da natureza. Foram recicladas também cerca de 47,5 toneladas de plástico, fazendo que 69 toneladas de CO2 deixassem de ser emitidas.

Em 2019, dez novas empresas fabricantes, importadores ou distribuidores de eletroeletrônicos e pilhas se associaram à Green Eletron. Até o momento, são 54 organizações representando 61 marcas.

Acordo Setorial

Com o Acordo Setorial para a Logística Reversa de Eletroeletrônicos assinado no dia 31 de outubro de 2019, a expectativa é que mais empresas se juntem a sistemas coletivos ou implementem seus próprios com o objetivo de até 2025 reciclar 17% em peso dos aparelhos eletroeletrônicos colocados no mercado em 2018, como estabelecido pelo acordo assinado pelo Ministério do Meio Ambiente.

“Tivemos um ano extremamente positivo para o crescimento da Green Eletron e suas ações para minimizar os efeitos do lixo eletrônico na nossa sociedade. Também presenciamos um marco histórico para a Indústria com a assinatura do Acordo Setorial após nove anos de negociações, que estabelece metas de reciclagem e traz segurança jurídica às empresas”, disse Humberto Barbato, Presidente da Abinee e Green Eletron.

Conscientização

A gestora também promoveu e apoiou diversas ações de conscientização e coleta do lixo eletrônico em 2019, como o Dia Internacional do Lixo Eletrônico dentro de empresas associadas. A ação resultou na coleta de uma tonelada de resíduos em em apenas duas semanas.

Também foram firmadas parcerias com o Movimento Greenk, que arrecadou 227 toneladas de lixo eletrônico, com o Programa Nacional Lixão Zero, com o Mutirão do Lixo Eletrônico em Presidente Prudente, que possibilitou a reciclagem de 50 toneladas, entre outras. Para as próximos meses, uma Caravana para coleta de pilhas passará por 120 cidades do interior paulista.

Atualmente, a Green Eletron conta com dois parceiros homologados que fazem a reciclagem e destinação correta do lixo eletrônico, a Sinctronics e a GM&C Soluções em Logística Reversa e Reciclagem LTDA. Outrasduas novas recicladoras já estão na fase final de avaliação.

A entidade atende à demanda crescente das empresas, governo e sociedade, pela criação de alternativas para a coleta e tratamento adequado dos eletroeletrônicos em seu fim de vida e cumprimento da Lei 12.305/10 PNRS – Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Um sistema coletivo realiza toda a logística reversa de suas associadas, da coleta ao envio do “lixo eletrônico” para recicladoras, responsáveis por transformar estes produtos em matéria-prima para a fabricação de novos produtos pela indústria. Hoje, a Green Eletron conta com dezenas de empresas associadas, fabricantes ou importadoras de eletroeletrônicos e pilhas.

Onde descartar?

Quem precisar descartar resíduos eletroeletrônicos e pilhas, pode consultar os endereços de entrega voluntária e contribuir para a destinação correta do material:

Eletroeletrônicos

Pilhas e baterias