- Publicidade -

Protótipos de fornos, fogões e secadores que funcionam por meio de luz solar. O primeiro bolo já saiu do forno no laboratório do curso de Engenharia Mecânica da UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte).

O professor Luiz Guilherme Meira de Souza, que coordena o laboratório de pesquisa energia solar há décadas, afirma que o fogão solar ecológico desenvolvido ali pode servir como substituto para o botijão de gás.

Soluções de baixo custo

Os equipamentos desenvolvidos na UFRN foram construídos com sucata, espelhos e outros materiais de baixo custo. O resultado foi um sistema que transforma a radiação solar em calor. Este processo, chamado de efeito estufa, pode ser usado para aquecer água, cozinhar, secar ou assar os alimentos.

- Publicidade -
Fogão solar de sucata é desenvolvido por brasileiro
Crédito: UFRN/Divulgação

Além do fogão solar, o forno desenvolvido no laboratório e idealizado pelo engenheiro Mário César de Oliveira Spinelli também tem grande eficiência. Em um teste, o forno solar assou 9 bolos em uma hora e meia, ou seja, apenas 20 minutos a mais que o forno tradicional, que não tem capacidade para essa quantidade de bolos.

Fogão solar de sucata é desenvolvido por brasileiro
Forno solar feito com espelhos e pneu Foto: UFRN

O pesquisador garante que é o único no mundo. “Esse fogão é inédito. A literatura não mostra outro. É uma criação nossa, de um aluno de pós graduação. Esse fogão permite cozinhar quatro tipos de alimentos ao mesmo tempo”, assegura Guilherme.

Para mais detalhes veja a matéria completa na BBC.

Confira também o passo a passo sobre como fazer um forno solar desenvolvido pela USP.

- Publicidade -