A frota de táxi de Curitiba ganhou dois carros elétricos, como parte da programação de aniversário da cidade, iniciada nesta segunda-feira (02). A entrega foi feita na tarde desta segunda, no Jardim Botânico, pelo prefeito Gustavo Fruet a representantes das centrais de rádio táxi de Curitiba.

“Este é mais um passo que estamos dando em inovação, eletromobilidade, preocupação ambiental, uso de energia limpa e mais barata e redução de custos na prestação de serviço ao público”, disse o prefeito. Os novos carros serão testados em sistema de rodízio ao longo dos próximos três meses pelas sete centrais de rádio táxi da cidade, para que se avalie a viabilidade econômica e benefício ambiental da iniciativa.


Foto: Cesar Brustolim/SMCS

Fruet explicou que a utilização de energia elétrica pode representar, nos custos atuais, uma economia de até 60% do gasto com combustível. O Paraná, lembrou o prefeito, responde por 25% da produção nacional de energia elétrica, motivo pelo qual outros projetos de eletromobilidade estão em desenvolvimento através de parcerias com Itaipu, Copel, Volvo e Universidade Federal do Paraná.

O prefeito destacou que, além da inovação tecnológica, a utilização dos táxis elétricos, se aprovada do ponto de vista de viabilidade técnica, também poderá representar uma nova forma de negócios. Uma das propostas a ser avaliada é o aluguel dos carros que seria no valor a ser economizado com o uso da energia elétrica. “Isso ainda é algo a ser estudado, mas á uma novidade na forma de ver o investimento em serviço de táxi”, afirmou.


Foto: Cesar Brustolim/SMCS

O diretor de marketing da empresa fabricante do veículo BYD, Adalberto Maluf, disse que ao se propor a desenvolver um carro elétrico que pudesse ser utilizado na frota de táxi, a empresa pensou em Curitiba uma cidade reconhecida por sua vocação para inovação e que tem investido muito nesta área.

O carro a ser testado tem uma autonomia de 300 quilômetros a cada carga elétrica. O carregamento é feito em tomada elétrica durante uma hora e meia a duas horas. O custo para fazer 300 quilômetros, em valores atuais, fica em torno de R$ 32,00 com energia elétrica e em torno de R$ 110,00 com gasolina.

Os carros serão testados pelos próprios taxistas e os resultados serão tabulados pela Urbs. 

Da Prefeitura de Curitiba

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.