Os engenheiros de biociência da Universidade Católica de Leuven (KU Leuven), da Bélgica, criaram um painel que produz gás hidrogênio a partir da umidade do ar. Após dez anos de desenvolvimento, o painel agora pode produzir 250 litros por dia – um recorde mundial, de acordo com os pesquisadores. Vinte desses painéis poderiam fornecer eletricidade e calor para uma família durante um inverno inteiro.

O gás hidrogênio é um vetor de energia que pode ser facilmente armazenado e transportado, e pode ser convertido tanto em eletricidade quanto em calor. O gás não libera gases de efeito estufa ou substâncias tóxicas, desde que você use energia limpa para produzi-lo. É isso que a equipe do Professor Johan Martens desenvolveu: um dispositivo que transforma a luz solar e o vapor de água em gás hidrogênio de maneira sustentável.

“É uma combinação única de física e química. No começo, a eficiência era de apenas 0,1%, e quase nenhuma molécula de hidrogênio foi formada. Hoje, você os vê subindo à superfície em bolhas. Então são dez anos de trabalho – sempre fazendo melhorias, detectando problemas. É assim que você obtém resultados”, afirma o professor.

Um painel solar tradicional converte entre 18% e 20% da energia solar em eletricidade. Se você tiver que usar essa energia elétrica para dividir a água em hidrogênio e oxigênio, você perde muita energia. Os engenheiros então resolveram esse problema ao projetar um painel de gás hidrogênio de 1,6 m² que converte 15% da luz solar diretamente em gás hidrogênio.

Esperança nas renováveis

O gás hidrogênio de fontes renováveis ​tem sido uma perspectiva promissora no mercado de energia há anos, mas a verdadeira inovação ainda não aconteceu. O gás hidrogênio é considerado caro e difícil de produzir e armazenar e a maior parte dele é produzido usando petróleo e gás – imagine o impacto para o clima ou o meio ambiente. Entretanto, os cientistas acreditam que isso está prestes a mudar.

Em fevereiro, a Toyota anunciou que quer produzir gás hidrogênio com um protótipo projetado pela equipe de Johan Martens em 2014. Esse dispositivo é uma pequena tela (10 cm2) que os engenheiros irão escalar até um grande painel.

Na universidade, eles já possuem um desses grandes painéis. “O painel produz cerca de 250 litros por dia durante um ano inteiro. Esse é um recorde mundial”, diz o pesquisador da KU Leuven, Jan Rongé. “Vinte desses painéis produzem calor e eletricidade suficientes para atravessar o inverno em uma casa completamente isolada e ainda ter energia restante. Adicione mais vinte painéis e você poderá dirigir um carro elétrico por um ano inteiro.”

Tudo isso ainda é baseado em cálculos. Mas em breve, os pesquisadores começarão um projeto piloto para testar a teoria em campo.

Mais detalhes sobre a tecnologia aqui.

Foto: © Tom Bosserez