O aplicativo Merlin Bird Photo ID, criado pela ferramenta de pesquisa Visipedia, juntamente com o Laboratório de Ornitologia da Universidade de Cornell, tem levado a observação de pássaros a outro patamar. Através da ferramenta, é possível identificar as espécies a partir de uma foto.

O sistema já é capaz de reconhecer 400 aves normalmente encontradas nos Estados Unidos e Canadá. De acordo com Jessie Barry, do Laboratório de Ornitologia de Cornell, o aplicativo reconhece a espécie correta em 90% das tentativas e a equipe continua a trabalhar para torna-lo ainda mais eficiente.

O processo é muito simples. O usuário precisa apenas carregar a imagem de um pássaro e informar a data e localização em que a foto foi tirada. Na sequência, o aplicativo pede que sejam identificados o bico, os olhos e a calda da ave. Em poucos segundos o resultado aparece, com outras fotos da espécie e até demonstrações de seu som.

“Os computadores podem processar imagens de maneira muito mais eficiente do que os seres humanos – eles podem organizar, indexar e corresponder vastos pontos e combinações visuais, como as cores das penas e o formato da espécie”, esclarece Serge Belongie, professor de Ciência da Computação em Cornell.

Mesmo com o desenvolvimento da tecnologia, o aplicativo também é o resultado de muito esforço humano, que há centenas de anos tem registrado espécies e conseguido imagens a partir da observação. O banco de dados do Merlin conta com mais de 70 milhões de fotos captadas por admiradores e estudiosos de aves.

O aplicativo ainda não está disponível para celulares, mas os cientistas já trabalham nisso. Quem sabe eles não conseguem também expandir para espécies brasileiras e de outros locais do mundo?

Clique aqui para acessar o aplicativo.

Redação CicloVivo