As crianças em idade escolar crescem rápido e perdem seus uniformes com facilidade. Para amenizar o consumo exagerado e o gasto com novas peças, um site brasileiro oferece o serviço de doação, troca e venda de uniformes escolares usados.

O site Bazar Uniforme, de Santa Catarina, foi lançado no final de 2012. Um dos criadores, George Nelzo, afirma que a ideia surgiu quando percebeu a grande quantidade de roupas escolares de sua filha que não eram mais usadas. Ele reparou que muitas já não serviam, enquanto outras eram de um antigo colégio.

Para desenvolver o projeto, Nelzo analisou o mercado e chegou a conclusão de que havia um nicho de escambo de uniformes escolares. Antes de lançar a ideia, ele constatou, por exemplo, que os pais costumam manter as roupas guardadas em bom estado, mas elas ficam esquecidas na gaveta.

Nelzo é desenvolvedor web e através de seu site há o estímulo ao consumo consciente, o que contribui para reduzir o impacto ambiental e o uso de recursos naturais para a fabricação de novos materiais a cada ano.

Quem se interessar em comprar, doar ou trocar alguma peça deve fazer o login no site através da rede social Facebook. Logo depois, basta digitar o nome da escola ou acrescentar na lista, caso ela não esteja constando na página.

Cada peça anunciada fica no site por um mês, mas é possível renovar o pedido. Por enquanto, há poucas opções e os uniformes oferecidos são, em sua marioria, de escolas em Santa Catarina.

Com a divulgação do Bazar Uniforme é provável que, em breve, a oferta seja maior. Afinal, em qualquer do lugar do Brasil é possível se cadastrar, contribuindo com mais uniformes. Com informações do SWU.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.