A Nestlé anunciou uma nova iniciativa para retirar os canudos plásticos dos produtos da marca Nescau. A mudança será feita de forma gradual, substituindo os canudos plásticos pelos de papel biodegradável. A empresa também disponibilizará seu produto em packs sem canudo algum, desta forma, as pessoas poderão usar canudos reutilizáveis ou encontrar outras maneiras de consumir.

Essa iniciativa faz parte do movimento #JogaJunto, criado pela empresa com o objetivo de conscientizar seus consumidores da importância do descarte correto das suas embalagens e também para diminuir a quantidade de plástico presente em seus produtos. O projeto também vai apoiar iniciativas socioambientais, como o Projeto Tamar.

A previsão da empresa é que a mudança retire mais de 4 milhões de canudos plásticos do mercado, quantidade que se colocada em fila equivale a uma viagem de ida e volta de Salvador (BA) à Aracaju (SE), já no primeiro ano do projeto.

Apesar de ser uma boa notícia, a Nestlé ainda vai continuar a comercializar o produto com o canudo plástico por mais algum tempo. A meta da empresa é que até 2025, 100% da produção de Nescau tenha substitutos ao canudo plástico. “O processo acontece de forma gradual devido às limitações operacionais, já que não existem fornecedores suficientes para produzir em escala que atenda à cadeia do produto”, disse Fabiana Fairbanks, diretora de bebidas da Nestlé Brasil.

#jogapradentro

Enquanto a mudança não acontece em todos os produtos, a marca também criou a campanha #jogapradentro, que incentiva os consumidores a colocarem os canudos dentro da embalagem após o consumo, garantindo que os materiais de embalagem não terminem como resíduos, inclusive em mares, oceanos e rios.

Parceria com Projeto Tamar

Como primeira ação, a marca firmou parceria com o Projeto Tamar, um dos principais projetos socioambientais do país que atua na busca pela preservação das tartarugas-marinhas ameaçadas de extinção. Além do apoio financeiro aos projetos já existentes do Tamar, a Nestlé ainda trabalhará em conjunto com a instituição para criar novas ações e campanhas de conscientização e preservação do meio ambiente.

Segundo Nina Marcovaldi, gerente de comunicação do Projeto Tamar, o plástico é o segundo maior causador de mortes de tartaruga marinhas, só ficando atrás da pesca. “A tartaruga é um símbolo de toda a vida do mar. Onde tem tartaruga, tem peixes e um ecossistema saudável. Eu acredito que o canudinho é um símbolo de todo o plástico que tem sido gerado e de tudo que temos que repensar”, comentou Nina ao CicloVivo.

A Nestlé lançou também uma plataforma de inovação aberta onde empreendedores de todo o mundo poderão propor ideias que tragam mais soluções para a questão dos canudos. Veja aqui.

Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.